https://mail.google.com/mail/u/0?ui=2&ik=fb1036a398&attid=0.1&permmsgid=msg-f:1611220453590653037&th=165c3477471d586d&view=att&disp=safe https://www.latindex.org/latindex/ficha?folio=28152

Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista DIGE - Direito Internacional e Globalização Econômica (ISSN:2526-6284) é uma publicação, de open acess, acesso aberto coordenada pelor Prof. Dr. Antônio Márcio da Cunha Guimarães, Professor de Direito Internacional da Faculdade de Direito da PUC/SP, e com fortes vínculos ao Grupo de Pesquisa homônimo, credenciado pela Pós-Graduação em Direito Internacional da PUC/SP junto ao CNPq. A idéia principal é reunir estudos e trabalhos dos estudiosos sobre o tema, não somente os participantes da PUC/SP, mas também de outras Universidades nacionais e estrangeiras.

 

Políticas de Seção

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Editorial

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Expediente

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Double Blind  review

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

DIGE - Direito Internacional e Globalização Econômica

A Revista DIGE - Direito Internacional e Globalização Econômica (ISSN:2526-6284) é uma publicação coordenada pelor Prof. Dr. Antônio Márcio da Cunha Guimarães, Professor de Direito Internacional da Faculdade de Direito da PUC/SP, e com fortes vínculos ao Grupo de Pesquisa homônimo, credenciado pela Pós-Graduação em Direito Internacional da PUC/SP junto ao CNPq. A idéia principal é reunir estudos e trabalhos dos estudiosos sobre o tema, não somente os participantes da PUC/SP, mas também de outras Universidades nacionais e estrangeiras.

 

Política de conduta editorial

Código de Conduta Editorial da PIDCC 

Política de Ética em Publicações e Declaração de Procedimentos Impróprios em Publicações 

Este Periódico de Open Acess na área  de Direito Internacional e Globalização Econômica (DIGE) (Revista) tem o compromisso com a ética e qualidade de suas publicações.  Padrões de comportamento ético são almejados por todas as partes – atores- envolvidas na publicação em nossa revista como o autor, o editor da revista, o dos revisores, avaliadores ad hoc, membros do conselho científico e editorial. Entre práticas não aceitáveis pela revista é a do Plágio e auto plágio, mudanças somente de títulos em artigos anteriormente publicados, Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas e outras práticas não desejáveis através de sites especializados na detecção de plágios.

 Deveres dos Editores: 

 • Decisão de publicação: O editor da revista é responsável por decidir quais dos artigos submetidos à revista devem ser publicados, após a decisão dos avaliadores que são escolhidos pelo método double blind review. O editor é guiado pelas políticas do conselho editorial da revista e em estrita observância aos requisitos legais em matéria de difamação, violação de direitos autorais e plágio. O editor pode consultar o conselho editorial ou colaboradores na tomada de decisões. O Conselho Editorial é constituído por representantes acadêmicos de diferentes instituições de ensino e pesquisa e diversas regiões do país e do exterior. Cabe também a cada membro do conselho editorial a função de ouvidor da comunidade científica atuante na área, garantindo a credibilidade acadêmica e a postura que se espera de uma revista científica. 

• Regras Justas: O editor deve avaliar manuscritos no tocante ao seu conteúdo intelectual, sem distinção de raça, sexo, orientação sexual, crença religiosa, origem étnica, nacionalidade, ou a filosofia política dos autores e sem conflito de interesses. 

• Confidencialidade: O editor e qualquer equipe editorial não devem divulgar quaisquer informações sobre um manuscrito submetido a qualquer outra pessoa, com exceção do próprio autor, revisores, potenciais colaboradores, outros conselheiros editoriais, e do editor, conforme o caso. 

• Divulgação e Conflitos de interesse: O editor não deve usar informações que não tenham sido publicadas em sua própria investigação sem o consentimento expresso e por escrito do autor. O editor deve se abster de avaliar manuscritos nos quais tenha algum conflito de interesse resultante de relacionamentos competitivos ou colaborativos ou qualquer outro tipo de relacionamento ou conexões com qualquer um dos autores, empresas ou (possivelmente) instituições que estejam ligadas / conectadas aos artigos. O editor não caberá avaliar artigo de sua autoria, mesmo em co- autoria. O editor da revista poderá publicar artigos de sua lavra na presente revista, sem que passe por avaliação às cegas por seus pares, contanto que  o mesmo artigo já tenha sido anteriormente publicado seja por meio impresso e ou digital, mas que já tenha passado por qualquer sistema de avaliação. 

• Participação e cooperação nas investigações: O editor deve tomar medidas de resposta razoáveis quando reclamações éticas foram apresentadas em relação a um manuscrito submetido ou artigo publicado. 

• Erros fundamentais em obras publicadas: Quando um autor descobre um erro significativo ou imprecisão na sua própria obra publicada, é obrigação do autor notificar imediatamente o editor da revista ou editora e cooperar com o editor para retratar ou corrigir o artigo. Através do email da revista. O editor deverá retirar qualquer artigo de publicação da revista, caso o autor assim o deseje e se manifeste, pelo email da revista – guimaraes@pucsp.br no prazo de até 10 dias.  

. O editor poderá aceitar publicação de artigo não inédito contanto que no bojo do mesmo venha indicando a fonte de  sua primeira publicação e a devida autorização do Publisher anterior, sobre tudo quando o artigo tenha sido publicado por meio impresso e comercial; 

Deveres dos Revisores: 

 • Contribuição para a decisão Editorial: A revisão por pares às cegas ajuda o editor na tomada de decisões editoriais e através das comunicações editoriais com o autor pode também auxiliar o mesmo no aperfeiçoamento do artigo. 

• Pontualidade: Qualquer árbitro selecionado que não se sente qualificado para avaliar a pesquisa relatada em um manuscrito ou sabe que a sua imediata revisão será impossível deve notificar o editor e desculpar-se do processo de revisão no prazo de até 15 ( quinze) dias.  

• Padrões de objetividade: Comentários devem ser conduzidos de forma objetiva e os avaliadores devem expressar suas opiniões claramente com argumentos de apoio de acordo com os formulários de avaliação que os mesmos recebem quando do envio às cegas do artigo para avaliar. Quando do envio da decisão editorial e caso o autor queira ter acesso ao formulário de avaliação, este será encaminhando, no entanto sem a identificação do avaliador, por questão de sigilo e ética.

 

 

Politica de Governança

O Conselho Editorial é constituído por representantes acadêmicos de diferentes instituições de ensino e pesquisa e diversas regiões do país e do exterior. Seus membros atuam preferencialmente, mas não exclusivamente, na área de propriedade intelectual sob a visão multidisciplinar  Cada membro atua como conselheiro do Comitê Científico e do Editor interpretando e sugerindo aperfeiçoamentos na Política Editorial, divulgando a revista, posicionando-se como árbitro em questões estratégicas do envolvimento da PIDCC no meio acadêmico e profissional. Cada membro assume também a função de ouvidor da comunidade científica atuante na área, garantindo a credibilidade acadêmica e a postura que se espera de uma revista científica. Comitê Científico Trata-se de um colegiado interinstitucional cuja atuação é feita de forma coletiva e democrática. Sua missão é assegurar a credibilidade dos procedimentos editoriais adotados e assumir a responsabilidade científica da revista. O Comitê Científico indica o Editor Científico que passa a ser seu membro natural. Este comitê deve estar permanentemente ativo no cumprimento das definições gerais da política editorial da revista e também dos procedimentos editoriais previstos, particularmente no que se refere à garantia de consistência e qualidade das publicações. Edições especiais e outras contribuições científicas deverão ser discutidas e definidas por esta instância. É sua atribuição discutir e desenvolver regulamentos próprios para assuntos variados como: normas e formatação de artigos; critérios de avaliação e aceite de textos para publicação; aceite de novos grupos de pesquisa para participar do comitê; aprovação do orçamento; credenciamento de revisores e pareceristas; definição de política de circulação e assinaturas, entre outras matérias. O Comitê Científico não interfere na operação editorial que é de sobre responsabilidade do Editor e sua equipe operacional. Editor Científico É o responsável pela gestão editorial e pela supervisão da Secretaria Editorial, que opera todo o fluxo de trabalho, com auxílio do sistema Open Journal System – OJS. O Editor Científico tem atuação específica na seleção prévia de artigos encaminhados para a revista, no controle de Plágio e Auto Plagio em várias bases e também na distribuição dos artigos entre os pareceristas ( método double blind peer review). O editor científico deve ter uma postura ativa nos trabalhos do Comitê Científico e na articulação de ações do Conselho Editorial. Um fluxograma das atividades do processo de editoração científica está explicitado na plataforma OJS, no item “Sobre/Sobre o Sistema de Publicação Eletrônica de Revistas”.

 

Taxas de processamento de textos

Nenhuma taxa é cobrada  dos autores durante todo o processamento da publicação dos seus trabalhos.

 

Chamadas

 

Ficha catalográfica

 

Indexação