Prevalência e distribuição de fatores de risco cardiovascular em portadores de doença arterial coronariana no Norte do Brasil

Edvaldo Lima Silveira, Louise Menezes da Cunha, Matheus de Sousa Pantoja, Ana Victória Martins Lima, Armando Nazareno Almeida da Cunha

Resumo


Introdução: As doenças cardiovasculares são a principal causa de óbito no mundo. As taxas de morte continuam elevadas e podem ser decorrentes da alta prevalência e, ao mesmo tempo, do ainda pobre controle dos fatores de risco cardiovascular. Métodos: Trata-se de estudo analítico e observacional realizado em ambulatório de Cardiologia no período de agosto de 2015 a agosto de 2016, por meio de aplicação de questionário próprio. Os dados passaram por análise estatística descritiva e foram respeitadas as recomendações éticas. Objetivos: Estimar a prevalência e a distribuição da combinação de fatores de risco cardiovascular em portadores de doença arterial coronariana, bem como avaliar o conhecimento de antecedentes pessoais de risco. Resultados: Houve predomínio do sexo feminino (70%), com média de idade de 63,87 anos. A maioria declarou-se parda (75,56%), solteira (41,11%), com baixa escolaridade (57,79%) e renda (61,11%) e sem atividade ocupacional (56,67%). A maioria dos indivíduos teve como diagnóstico médico a angina instável (74,44%). Observou‑se elevada prevalência de fatores de risco cardiovascular, principalmente hipertensão arterial sistêmica (83,33%), dislipidemia (62,22%), sedentarismo (74,44%) e excesso de peso (64,44%). A obesidade central foi identificada em 88,89% das mulheres e em 51,85% dos homens. Segundo o índice de massa corpórea, a obesidade foi encontrada em 37,78% da amostra. Acerca do conhecimento, 74,44% dos sujeitos afirmaram saber as condições que predispõem doença arterial coronariana. O fumo (36,67%) e a hipertensão arterial sistêmica (34,44%) foram os fatores de risco cardiovascular mais citados. Conclusão: Observou-se conhecimento insatisfatório acerca dos fatores de risco cardiovascular, bem como um descontrole e alta prevalência de fatores de risco. A caracterização dos fatores de risco cardiovascular é essencial para a realização de intervenções mais custo-efetivas.


Palavras-chave


doença da artéria coronariana; fatores de risco; prevalência; mortalidade; conhecimentos, atitudes e prática em saúde

Texto completo:

PDF

Referências


World Health Organization. Cardiovascular diseases (CVDs) [Internet]. 2016 [acesso em 29 mar. 2016]. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/ factsheets/fs317/en/

Xu JQ, Kochanek KD, Murphy SL, Tejada-Vera B. Deaths: final data for 2007. Natl Vital Stat Rep. 2010;58(19):1-19.

Finegold JA, Asaria P, Francis DP. Mortality from ischaemic heart disease by country, region, and age: statistics from World Health Organization and United Nations. Int J Cardiol. 2013;168(2):934-45. http://dx.doi.org/10.1016/j.ijcard.2012.10.046

Mansur AP, Favarato D. Mortalidade por doenças cardiovasculares no Brasil e na região metropolitana de São Paulo: atualização 2011. Arq Bras Cardiol. 2012;99(2):755-61. http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2012005000061

Muniz LC, Schneider BC, Silva ICM, Matijasevich A, Santos IS. Fatores de risco comportamentais acumulados para doenças cardiovasculares no sul do Brasil. Rev Saúde Pública. 2012;46(3):534-42. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102012005000021

Polanczyk CA, Ribeiro JP. Coronary artery disease in Brazil: contemporary management and future perspectives. Heart. 2009;95(11):870-6. http://dx.doi.org/10.1136/hrt.2008.155853

Gong R, Cehm MH, Peng LS, Wei SL. Common genes in coronary artery disease from Europe, Asia and North America regardless of race and lifestyle. Eur Rev Med Pharmacol Sci. 2015;19(6):1092-100.

Carvalho CA, Fonseca PCA, Barbosa JB, Machado SP, Santos AM, Silva AAM. The association between cardiovascular risk factors and anthropometric obesity indicators in university students in São Luís in the State of Maranhão, Brazil. Ciênc Saúde Coletiva. 2015;20(2):479-90. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015202.02342014

Hermans MP, De Bacquer D, De Block C, Truyers C, Vankeirsbilck A, De Backer G. Cardiovascular risk factors: Belgian target achievement. Acta Cardiol. 2014;69(5):473- 81. http://dx.doi.org/10.2143/AC.69.5.3044873

Gus I, Ribeiro RA, Kato S, Bastos J, Medina C, Zazlavsky C, et al. Variations in the prevalence of risk factors for coronary artery disease in Rio Grande do Sul - Brazil: a comparative analysis between 2002 and 2014. Arq Bras Cardiol. 2015;105(6):573-9. http://dx.doi.org/10.5935/abc.20150127

Gama GGG, Mussi FC, Mendes AS, Guimarães AC. (Des)controle de parâmetros clínicos e antropométricos em indivíduos com doença arterial coronária. Rev Esc Enferm USP. 2011;45(3):624-31. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342011000300011

Brunori EH, Lopes CT, Cavalcante AM, Santos VB, Lopes J, Barros AL. Association of cardiovascular risk factors with the different presentations of acute coronary syndrome. Rev Latino-Am Enfermagem. 2014;22(4):538-46. http://dx.doi.org/10.1590/0104-1169.3389.2449

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Inquérito domiciliar sobre comportamentos de risco e morbidade referida de doenças e agravos nãotransmissíveis: Brasil, 15 capitais e Distrito Federal, 2002-2003. Rio de Janeiro: INCA; 2004.

Malachias MVB, Souza WKSB, Plavnik FL, Rodrigues CIS, Brandão AA, Neves MFT. 7ª Diretriz brasileira de hipertensão arterial. Arq Bras Cardiol. 2016;107(3 Supl. 3):1-83. http://dx.doi.org/10.5935/abc.20160153

World Health Organization. Measuring obesity: classification and distribution of anthropometric data. Copenhagen: World Health Organization; 1989.

Marino BCA, Marcolino MS, Reis JRS, Rasívela ALN, Passos PFO, Lemos TR. Perfil epidemiológico e indicadores de qualidade em pacientes com síndrome coronariana aguda na região norte de Minas Gerais - Projeto Minas Telecardio 2. Arq Bras Cardiol. 2016;107(2):106- 15. http://dx.doi.org/10.5935/abc.20160095

Araújo DF, Araújo ERB, Silva MRV, Silva NC, Guimarães MSO, Amorim Neta FL. Clinical and epidemiological profile of patients with acute coronary syndrome. REUFPI Rev Enferm UFPI. 2014;3(2):78- 84. https://doi.org/10.26694/reufpi.v3i2.1895

Pinheiro RHO, Umpiérrez MC, Pereira EM, Marcondes ME. Fatores de risco para infarto agudo do miocárdio em pacientes idosos cadastrados no programa Hiperdia. Cogitare Enferm. 2013;18(1):78-83. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i1.26366

World Health Organization. A global brief on hypertension: silent killer, global public health crisis [Internet]. World Health Organization; 2013 [acesso em 15 mar. 2016]. Disponível em: http://www.thehealthwell.info/node/466541

Iser BPM, Stopa SR, Chueiri PS, Szwarcwald CL, Malta DC, Monteiro HOC, et al. Prevalência de diabetes autorreferido no Brasil: resultados da Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Epidemiol Serv Saúde. 2015;24(2):305-14. http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742015000200013

Santos PA, Pinho CPS. Diabetes mellitus em pacientes coronariopatas: prevalência e fatores de risco cardiovascular associado. Rev Bras Clin Med. 2012;10(6):469-75.

Hansel B, Roussel R, Elbez Y, Marre M, Krempf M, Ikeda Y, et al. Cardiovascular risk in relation to body mass index and use of evidence-based preventive medications in patients with or at risk of atherothrombosis. Eur Heart J. 2015;36(40):2716-28. http://dx.doi.org/10.1093/eurheartj/ehv347

Cuspidi C, Rescaldani M, Sala C, Grassi G. Leftventricular hypertrophy and obesity: a systematic review and meta-analysis of echocardiographic studies. J Hypertens. 2014;32(1):16-25. https://doi.org/10.1097/HJH.0b013e328364fb58

Dutra DD, Duarte MCS, Albuquerque KF, Lima AS, Santos JS, Souto HS. Cardiovascular disease and associated factors in adults and elderly registered in a basic health unit. J Res Fundam Care Online. 2016;8(2):4501-9. http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2016.v8i2.4501-4509

Vaccarino V, Wilmot K, Mheid IA, Ramadan R, Pimple P, Shah A, et al. Sex differences in mental stress‐induced myocardial ischemia in patients with coronary heart disease. J Am Heart Assoc. 2016;5(9):e003630. http://dx.doi.org/10.1161/JAHA.116.003630

Nozaki E, Nakamura A, Abe A, Kagaya Y, Kohzu K, Sato K, et al. Occurrence of cardiovascular events after the 2011 Great East Japan Earthquake and tsunami disaster. Int Heart J. 2013;54(5):247-53. https://doi.org/10.1536/ihj.54.247

Lubin JH, Couper D, Lutsey PL, Woodward M, Yatsuya H, Huxley RR. Risk of cardiovascular disease from cumulative cigarette use and the impact of smoking intensity. Epidemiology. 2016;27(3):395-404. https://doi.org/10.1097/EDE.0000000000000437

Katz M, Laurinavicius AG, Franco FG, Conceição R, Carvalho JA, Pesaro AE, et al. Calculated and perceived cardiovascular risk in asymptomatic subjects submitted to a routine medical evaluation: the perception gap. Eur J Prev Cardiol. 2014;22(8):1076-82. http://dx.doi.org/10.1177/2047487314543074




DOI: https://doi.org/10.23925/1984-4840.2018v20i3a9

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba. ISSN eletrônico 1984-4840

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.