Abdome agudo ginecológico em paciente adolescente

Caroline Rosa Pellicciari, Letícia de Arruda Camargo, André Araújo Rozas, Luiz Lippi Rachkorky, Joe Luiz Viera Garcia Novo

Resumo


A torção anexial definida como rotação parcial ou total de seu pedículo vascular proporciona isquemia circulatória e futura necrose. É evento raro, de difícil diagnóstico e tratamento precoce infrequente. A manifestação clínica é inespecífica, sugerindo abdome agudo, e pode ser demorada a sua identificação, em geral, acontecendo através de ultrassonografia. O tratamento é cirúrgico, podendo envolver a exérese anexial. Sua raridade diagnóstica deve ser sempre lembrada como diagnóstico diferencial em adolescentes portadoras de dor abdominal não resolvida com tratamento clínico convencional. Relata-se neste estudo um caso demonstrativo desta importante patologia.


Palavras-chave


abdome agudo; anexos uterinos; doenças dos anexos; cistos ovarianos; anormalidade torcional

Texto completo:

PDF

Referências


Oliveira MAP, Melki LAH, Tavares RCS. Abdome agudo ginecológico. Rev Hosp Pedro Ernesto. 2009; 8:81-8.

Murta EFC, Tiveron FC, Barcelos ACM, Manfrin A. Análise retrospectiva de 287 casos de abdome agudo em ginecologia e obstetrícia. Rev Col Bras Cir. 2001; 28:44-7.

Giordano LA, Giordano MV, Silva RO. Tumores anexiais na adolescência. Adolesc Saúde. 2009; 6:48-52.

El-Amin Ali M, Yahia Al-Shehri M, Zaki ZM, Abu-Eshy S, Albar H, Sadik A. Acute abdomen in pregnancy. Int J Gynaecol Obstet. 1998; 62:31-6.

Neme B, Pinotti JA. Urgências em tocoginecologia. São Paulo: Sarvier; 1992. p. 62-6. Ginecopatias de causas mecânicas.

Cohen SB, Wattiez A, Seidman DS, Goldenberg M, Admon D, Mashiach S, et al. Laparoscopy versus laparotomy for detorsion and sparing of twisted ischemic adnexa. J Soc Laparosc Surg. 2003; 7:295-9.

Nichols DH, Julian PJ. Torsion of adnexa. Clin Obstet Gynecol. 1985; 28: 375-80.

Chang HC, Bhatt S, Dogra VS. Pearls and pitfalls in diagnosis of ovarian torsion. Radiographics. 2008; 28:1355-68.

Rodrigues AF, Oliveira BEC, Santos DR, Silva Junior EF, Guimarães FF, Muniz HG, Andrade LV, Geber S. Torção ovariana. Rev Med Minas Gerais. 2010; 20:78-81.

La Marca A, Volpe A. Antimullerian hormone and ovarian cancer. Hum Reprod Update. 2007; 13:265-73.

Modotti WP, Dias R, Bueno PR, Mussi M, Bergamasco J, Moitim SZ. Torção isolada de trompa: relato de caso. Rev Bras Videocir. 2003; 1:152-6.

Trindade RM, Baroni RH, Rosemberg M, Quadros MS, Racy MCJ, Tachibana A, et al. Achados da ressonância magnética na torção anexial. Einstein. 2010; 8:92-6.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.