A análise do discurso diante de estranhos espelhos: visualidade e (inter)discursividade na pintura

Renan Belmonte Mazzola, Maria do Rosário Valencise Gregolin

Resumo


Este artigo intenciona compreender a dimensão discursiva das pinturas por meio da análise do discurso ancorada em Michel Foucault. Recorta-se a figura do espelho em pinturas canônicas com vistas a observar seu funcionamento discursivo enquanto elemento do enunciado artístico visual. Apresenta três partes: a primeira, que determina o lugar ocupado pelo discurso estético nos trabalhos de Michel Pêcheux e de Michel Foucault; a segunda, que se concentra na análise de três pinturas europeias, a saber, As meninas, de Velásquez; Um bar em Folies-Bergère, de Manet; e As ligações perigosas, de Magritte; e a terceira parte, que discute a intersecção entre visualidade e interdiscursividade a partir (a) das reflexões de M. Foucault acerca do discurso estético e (b) da figura do espelho presente nessas pinturas.


Palavras-chave


Análise do discurso; Discurso estético; Michel Foucault

Texto completo:

PDF PDF (English)

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.