COISAS DE CRIANÇA Uma leitura do terceiro mandamento

Fábio Py Murta de Almeida

Resumo


A aproximação exegética temcomo palco os símbolos de Deuteronômio5.12-15. No trabalho pretendesugerir que a perícope teria sidoconstruída pelas mãos dos anciãos doportão, para os proprietários de terras(‘am ‘aretz) de Judá. Coloca-se sobresuspeita a tese de Frank Crüsemann,no texto “Preservação da Liberdade: oDecálogo numa Perspectiva Histórico-Social” do qual busca pensar as leis deDeuteronômio como produto de umaconstituinte salvaguardora da vida dopovo. Em vez disso, o mandamentoserviria aos ‘am ‘aretz, mas nuncapara todo povo de Judá. O shabbatseria uma tentativa ecológica paradiminuir a destruição da terra ocasionadapelo trabalho com animais de porte na terra dos proprietários, sempretensões de ajuda ao homem famigerado.

Palavras-chave


Decálogo, shabbat, ‘am ‘aretz, anciãos, animais de porte, destruição da terra, descanso da terra

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19176/rct.v0i55.15034

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: