Ética Agostiniana

José Roberto Abreu de Mattos

Resumo


O escopo deste artigo é tratar de uma ética agostiniana significa, em primeira instância, discorrer sobre um campo que não foi trabalhado sistematicamente por Santo Agostinho, senão pelos seus comentadores. Para entender como o conceito de justiça se insere e se encontra determinado pelo campo ético agostiniano, faz-se necessária, primeiramente, uma exposição sucinta de como Santo Agostinho herdou do platonismo, consoante o pensamento filosófico greco-antigo, a idéia de uma finalidade intrínseca ao homem, qual seja, a felicidade.

Palavras-chave


Ética; Felicidade; Liberdade; Ética cristã; Contemplação beatífica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19176/rct.v0i73.15357

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: