A TEOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO: NOVAS PERSPECTIVAS

Francisco Catão

Resumo


A necessidade de se repensar a teologia do Espírito Santo, tanto do ponto de vista da evolução cultural da humanidade, como pelos diversos apelos provenientes da renovação da Igreja francamente em curso desde o século passado, nos obriga a renovar a própria teologia. No caso específico, porém, da teologia do Espírito, somos levados a nos dar conta de que, por fatores diversos, se veio a elaborá-la desde o tempo de Agostinho, a partir da Terceira Pessoa, abandonando de certo modo, o caminho seguido no século IV, que resultou na fórmula de Constantinopla I. Em continuidade com o Pe. Congar, propomos voltar à perspectiva das origens, que nos permite, por um lado, evitar o apagamento do Espírito por outro, conceber a ação do Espírito como dando origem a um tipo novo, carismático ou pentecostal de cristianismo.

Palavras-chave


Pneumatologia; renovação da Igreja; Espírito Santo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19176/rct.v0i66.15493

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



ISSN Online 2317-4307 | Impresso (descontinuada) 0104-0529

A Revista de Cultura Teológica e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/culturateo. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/culturateo.


A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: