A TEOLOGIA DAS FRONTEIRAS DO UNIVERSO

Carlos Ribeiro Caldas Filho

Resumo


Em dezembro de 2007 houve o lançamento mundial do filme “A bússola de ouro” (The Golden Compass), adaptação do blockbuster do autor inglês Philip Pullman. O objetivo do presente artigo é apresentar, em perspectiva interdisciplinar, que conjuga elementos provenientes da análise literária e da história do pensamento cristão, uma análise da referida obra. As perguntas que orientam a investigação que gera o artigo são: até que ponto são pertinentes as críticas levantadas à fantasia de Pullman? Qual é efetivamente a teologia presente na trilogia “Fronteiras do Universo”? Todavia, a principal questão que se procurará responder é: a obra pode ser considerada uma leitura às avessas do “Paraíso Perdido” de Milton?

Palavras-chave


Fantasia; religião e literatura; literatura fantástica; Paraíso Perdido

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19176/rct.v0i65.15505

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: