A ternura: o grande projeto revolucionário

Luis Fretto, Waldir Souza

Resumo


Vive-se numa época em que a humanidade está habituada as notícias cruéis e desumanas, na qual prevalece a produção e o comércio de armas, gerando vários tipos de violências. Enfim, tornou-se um lugar onde impera a lei do mais forte, a barbárie, uma lei que distribui inumanidade, adequada ao molde dos egoísmos particulares. Em múltiplas faces ideológicas que prometem soluções rápidas, a violência se torna explícita numa sociedade frágil e totalmente vulnerável. Porém, se existe na sociedade o lado assustador da violência, também aparece a profunda solidariedade e cooperação que são continuamente destacadas no convívio social. Este artigo apresenta um elemento próprio ao ser humano, a ternura, que, a partir de sua conscientização, apresenta-se como solução harmoniosa e afetiva nas diferentes divergências referentes ao âmbito da convivência humana. Nessa perspectiva, propõe-se um projeto revolucionário, “que possa colocar as pessoas de novo no centro”, renovando a esperança de um futuro feliz, fruto da amabilidade, gentileza e civilidade. O objetivo deste artigo é expressar com clareza a relevância da “ternura” como elemento primordial de justiça, que sabe distinguir o bem do mal e que nos impulsiona, por meio da solidariedade, ao resgate da dignidade do outro atingido pela fragilidade humana. A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa bibliográfica. Analisou-se o sentimento da ternura a partir de um estudo antropológico, cujos conteúdos, somados a experiência da fé, lançam luzes sobre o valor teológico. Espera-se que a sociedade do terceiro milênio evidencie, no lugar de uma cultura da violência alimentada pelo egoísmo e a morte, uma cultura da ternura, de amor e de vida. Somente assim, sob a condição do reencontro com o sentido da ternura, poder-se-á inverter o triunfalismo das ideologias, do iluminismo, pelo sentido da hospitalidade, da valorização, da diferença, do respeito amoroso da natureza e do ambiente.

Palavras-chave


Violência; Barbárie; Ternura; Revolução; Ideologias

Texto completo:

PDF

Referências


BORRIELLO, E.; CARUANA, E. Dicionário de Mística. São Paulo, Paulus: Ed. Loyola, 2003.

DAMÁSIO, A. O. Mistério da Consciência: do corpo e das emoções do conhecimento de si. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

GALIMBERTI, U. Dicionário de Psicologia. São Paulo: Ed. Loyola, 2010.

FORTE, B. À escuta do outro: filosofia e revelação. São Paulo: Paulinas, 2003.

GAYOL, M. N. (Ed.). Um Espacio Para La Ternura: Miradas desde la Teologia. Madrid: Universidade de Comillas. 2006.

GRABNER-HAIDER, A. La Bíblia y Nuestro Lenguaje. Barcelona: Ed. Herder, 1975.

LALANDE, A. Vocabulário Técnico e Crítico da Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

LEVINAS, E. Totalidade e Infinito. Lisboa: Ed. Biblioteca de Filosofia Contemporânea 70, 1980.

PAIVA, J. G.; ZANGARI, W. A Representação Na Religião; Perspectivas Psicológicas. São Paulo: Ed. Loyola, 2004.

RENAULT, A. O indivíduo. Reflexão acerca da filosofia do sujeito. São Paulo: Ed. Difel Brasil, 1998.

ROCCHETTA, C. Teologia Da Ternura: Um “Evangelho” A Descobrir. 2° E. São Paulo: Paulus, 2006.

ROGERS, C. R. Um Jeito de Ser. São Paulo: E.P.U. 1983.

ROF, J. Fronteras vivas del Psicoanalisis. Madrid: Ed. Karpos, 1975.

KONRAD, L. Os Oito Pecados Mortais do Homem Civilizado. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1988.

ARTIGO DE REVISTA

HOLANDA, A. (Org.). Reflexões sobre Solidariedade, Educação e Postura de Vida. Psicologia, religiosidade e fenomenologia. Campinas, São Paulo. C. 8. 04-4792, p. 147-165, 2004.

ARTIGO SITE

EDUCARIS. Papa Francisco: "Revolução da ternura" e "humildade. Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da fé Fundação Secretariado Nacional da Educação Cristã. Disponível em: http://www.educris.com/v3/326-vaticano/6858-papa-francisco-revolucao-da-ternura-e-humildade. Acesso em: 27 mar. 2018.

OFS. Ordem Franciscana Secular do Brasil. Mudamos o mundo com a revolução da ternura. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2018.




DOI: https://doi.org/10.23925/rct.i94.44490

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Cultura Teológica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: