Sinodalidade, caminho de comunhão e unidade, segundo Atos dos Apóstolos

Boris Agustín Nef Ulloa, Jean Richard Lopes

Resumo


Este artigo apresenta uma reflexão teológico-bíblica, não exegética, sobre a sinodalidade nos Atos dos Apóstolos. Essa prática nasce da consciência da convocação de Deus – guia da história da salvação –, primeiro, a Israel e, por meio dele, à humanidade inteira. A resposta a essa convocação consiste num caminho feito em conjunto, segundo o desígnio divino. Atos descreve o caminho das testemunhas, confirmadas pelo Espírito, no desenvolvimento do esquema geográfico-teológico estabelecido por Jesus Cristo, o Ressuscitado: “Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra” (At 1,8). As comunidades vivem um longo processo de organização. Diante das várias dificuldades estruturais e de convivência étnico-cultural, a assembleia junto de seus pastores busca soluções segundo uma dinâmica sinodal. Assim, a sinodalidade caracteriza-se pela convicção de que a presença do Ressuscitado é atualizada pelo Espírito Santo, que qualifica a vida de todos os batizados para o testemunho maduro e dinâmico capaz de ser sinal de comunhão e unidade.


Palavras-chave


Sinodalidade; Espírito Santo; Atos dos Apóstolos; Comunhão; Unidade

Texto completo:

PDF

Referências


Referências Bibliográficas

BOTINI, G.C. Introduzione all'opera di Luca. Aspetti teologici, Studium Biblicum Franciscanum.Analecta 35, Gerusalemme, 1992.

CASALEGNO, A. Ler os Atos dos Apóstolos. Estudo da teologia lucana da missão, São Paulo: Loyola, 2005.

COMISSÃO TEOLÓGICA INTERNACIONAL, A sinodalidade na vida e missão da Igreja. Vaticano, 2018.

http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/cti_documents/rc_cti_20180302_sinodalita_sp.html (Acesso: em 31/08/2019).

CONZELMANN, H. El centro del tiempo. Estudio de la teología de Lucas, Madrid: Fax, 1974.

CORTÉS, E. Los discursos de Adiós de Gn a Jn 13-17. Pistas para la historia de un género literario en la antigua literatura judía. Barcelona: Editorial Herder, 1976.

CROCKETT, L.C. Luke 4,25-27 and Jewish-Gentile Relations in Luke-Acts, Journal of Biblical Literature, vol. 88, n. 2, p. 177-183, junho, 1969.

DUPONT, J. Le salut des gentils et la signification théologique du livre des Actes, New Testament Studies, vol. 6, n. 2, p. 132-155, janeiro, 1959-1960.

FITZMYER, J.A. The Gospel According to Luke I-IX. New York: Doubleday, 1981. (The Anchor Bible 28)

FRANCISCO. Discurso do Papa em Comemoração do cinquentenário da instituição do Sínodo dos Bispos, 17 de Outubro de 2015.

http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/speeches/2015/october/documents/papa-francesco_20151017_50-anniversario-sinodo.html (Acesso: em 31/08/2019).

FRANCISCO. Discurso do Papa Francisco à Conferência Episcopal Italiana, 20 de maio de 2019.

http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/speeches/2019/may/documents/papa-francesco_20190520_cei.html (Acesso: em 24/08/2019).

FRANCISCO. Lettera del Santo Padre Francesco al popolo di Dio che è in cammino in Germania. Vaticano, 29 giugno 2019.

http://w2.vatican.va/content/francesco/it/letters/2019/documents/papa-francesco_20190629_lettera-fedeligermania.html#_ftnref7; (Acesso: em 24/08/2019)

LAMPE, G.W.H. The Holy Spirit in the Writings of St. Luke, in D.E. Nineham, Studies in the Gospels. Essays in Memory of R.H. Lightfoot, Oxford, 1955.

FUENTE, E.B. de la. El fundamento teológico de la sinodalidad, Scripta Theologica, vol. 48, n. 3, p. 645-665, 2016.

LEAL, J. El Plan Literario del III Evangelio y la Geografía, Estudios Eclesiásticos, vol. 29, p. 197-215, abril-junho, 1955.

MARSHALL, I.H. The Gospel of Luke. A Commentary on the Greek Text, Exeter, 1978. (The New International Greek Testament Commentary 3)

MEYNET, R. Il Vangelo secondo Luca, Bologna: Dehoniane, 2003.

NEF ULLOA, B.A. A presença dos Samaritanos na Obra Lucana (Lc-At). Uma análise de sua importância teológica na reconstituição de Israel realizada pelo Messias judeu, Filho de Jacó, Atualidade Teológica, vol. 16, n. 41, p. 359-370, maio-agosto, 2012.

NEIRYNCK, F. Luke 4,16-30 and the Unity of Luke-Acts, Bibliotheca Ephemeridum Theologicarum Lovaniensium, vol. 142, Leuven, p. 357-395, 1999.

O’TOOLE, R.F. L’unità della teologia di Luca. Un’analisi del vangelo di Luca e degli apostoli. Torino: Elle di Ci, 1994.

POTTERIE, I. de la. L’onction du Christ, Nouvelle Revue Théologique, vol. 80, n. 3, p. 225-252, 1958.

ROSSÉ, G. Atti degli Apostoli. Commento esegetico e teologico. Roma: Città Nuova, 1998.

SCHÜRMANN, H. Il vangelo di Luca, I, Brescia: Paideia, 1983.

SEGALLA, G. Evangelo e vangeli. Quattro evangelisti, quattro Vangeli, quattro destinatari, Bologna: Dehoniane, 1994.

TANNEHILL, R.C. The Narrative Unity of Luke-Acts. A Literary Interpretation. I. The Gospel according to Luke, Philadelphia, 1986.

TYSON, J.B. The Gentil Mission and Authority of Scripture in Acts, New Testament Studies, vol. 33, p. 619-631, Outubro, 1987.

VÖLKEL, M. hodos, Weg, Reise, In BALZ, H.; SCHNEIDER, G. (Org.) Exegetisches Wörterbuch zum Neuen Testament, vol. II, Stuttgart: Kolhammer, 1992, p. 1200-1204.

WEISS, H.-F. didachē, Belehrung, Lehre. In BALZ, H.; SCHNEIDER, G. Org. Exegetisches Wörterbuch zum Neuen Testament, vol. I, Stuttgart: Kolhammer, 1992, p. 769-771.




DOI: https://doi.org/10.23925/rct.i94.44719

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Cultura Teológica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: