A evangelização como definidora da identidade da Igreja: deixar-se ser evangelizada para evangelizar

Alzira Munhoz, Marcel Alcleante Alexandre de Sousa

Resumo


A abordagem deste trabalho monográfico versa sobre o tema da evangelização. A imagem de Deus no panorama científico, político e econômico não é a mesma em comparação aos primórdios da fé. Houve um tempo que Deus era resposta para situações inexplicáveis. Tudo passava pelo viés da fé; mas, no mundo secularizado, a fé não tem tanta importância. Assim, o que a Evangelii Nuntiandi e também a Evangelii Gaudium tem a contribuir no âmbito da evangelização, não descartando a realidade em que a Igreja se encontra? O objetivo é compreender, a partir desses documentos a ação evangelizadora da Igreja. A metodologia utilizada nesta pesquisa é bibliográfica, efetivada por uma hermenêutica teológica. Constitui-se de três capítulos. O primeiro faz uma retomada ao fundamento missionário do Concílio Vaticano II. O segundo aborda aspectos da história da Igreja, tanto na fase primitiva como no período da cristandade; o terceiro discute a identidade da Igreja a partir da Evangelii Nuntiandi e da Evangelii Gaudium. Concluímos nosso trabalho evidenciando que a identidade da Igreja é evangelizar. Ela só é Igreja se for para evangelizar.

Palavras-chave


Evangelização; Igreja; Evangelii Nuntiandi; Evangelii Gaudium

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/rct.i89.34467

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista de Cultura Teológica. ISSN (impresso) 0104-0529 (eletrônico) 2317-4307

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: