INOVAÇÃO E GERENCIALISMO NAS PROPOSTAS DE FORMAÇÃO DOCENTE

Talita Vidal Pereira

Resumo


Nesse artigo são analisados os sentidos atribuídos à docência e ao ensino articulados nas propostas de formação em curso no Brasil nas últimas décadas, com o objetivo de questionar em que medida elas representam, de fato, inovações capazes de alterar a dinâmica da escola tornando-a uma instituição mais democrática. Essas propostas são assumidas como híbridos de sentidos de outras propostas já formuladas pelos movimentos dos educadores ao longo de décadas. Ou seja, o discurso educacional tem se articulado com o objetivo de dar uma nova roupagem a velhas propostas que há muito tempo circulam no meio educacional. A Teoria do discurso possibilita perceber como discursos híbridos circulam nos diferentes contextos de produção curricular. O que se verifica são tentativas de fixar um único sentido a ser atribuído às propostas na perspectiva de constituir novas relações sociais mais adequadas ao projeto neoliberal de sociedade. O que reforça a ideia de que a educação se reduz ao ensino.

Palavras-chave


Formação docente; Educação democrática; Políticas curriculares

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais