REVISITANDO O(S) SENTIDO(S) PARA A INTEGRAÇÃO CURRICULAR

Elisabete Cruz, Fernando Albuquerque Costa

Resumo


Este artigo é parte de uma investigação mais ampla, conduzida no programa de doutoramento em Educação, especialidade em Teoria e Desenvolvimento Curricular, do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Enquadrado num modelo de investigação de cunho interpretativo, trata-se de um recorte de fundamentação teórica, que se desenvolve com o objetivo de encontrar o âmago que está no interesse renovado pela integração curricular, manifesto nomeadamente no âmbito dos processos de reforma curricular que estão em curso a nível mundial. Seguindo o pensamento de renomados especialistas na área da integração curricular são identificadas e caracterizadas três grandes razões que têm contribuído para fundamentar e legitimar esta opção nas práticas pedagógicas: 1) a razão epistemológica, assente na análise dos modelos de ciência e na crítica ao paradigma cartesiano; 2) a razão sociocultural, assente na análise das transformações civilizacionais em curso e na crítica ao paradigma da modernidade; e 3) a razão psicopedagógica, assente na análise de abordagens de desenvolvimento do currículo e na crítica à pedagogia tradicional.


Palavras-chave


Integração Curricular. Mudanças Curriculares. Inovação Curricular. Teoria e Desenvolvimento Curricular.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais