FORMAÇÃO DE PROFESSORES(AS) DO CAMPO: UMA POLÍTICA NO CONTEXTO DAS MUTAÇÕES NO MUNDO DO TRABALHO

Clarice Zientarski, Hermeson Claudio Mendonça Menezes, Sônia de Oliveira da Silva

Resumo


O trabalho discute a formação de professores desenvolvida no Estado do Ceará/Brasil, tendo como mote as relações que se estabelecem entre as mutações do mundo do trabalho e suas reverberações na Educação do Campo. O estudo fundamenta-se nas análises de dados coletados em questionários aplicados aos Cursistas da ação “Escola da Terra: formação de professores de Escolas Multisseriadas do campo e quilombolas”, desenvolvida em 17 municípios do Estado do Ceará, ao longo dos anos de 2015-2016, fruto de uma pesquisa de natureza quali-quantitativa. A estrutura argumentativa deste trabalho, suas problematizações e considerações revelam a importância fulcral dos movimentos sociais, da consciência de classe dos trabalhadores diante do quadro evidenciado em que a formação dos professores apresenta-se fragilizada, fragmentada, descontextualizada e aligeirada. Os resultados indicam desde a incompreensão de categorias como campo, educação do campo e as concepções teóricas que referenciam as práticas pedagógicas. Além disso as respostas indicaram incongruências entre as teorias pedagógicas adotadas pelos professores e o conhecimento dos teóricos criadores dessas teorias.

Palavras-chave


Formação de professores; Reestruturação produtiva; Educação do campo; Mutações do mundo do trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2020v18i1p236-261

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais