EDUCAÇÃO DE ADULTOS NA ORDEM PÓS DEMOCRÁTICA: DESAPARECIMENTO DA MODALIDADE E INVISIBILIDADE INSTITUCIONAL

Janayna Cavalcante

Resumo


Neste estudo, retomamos as categorias Estado de Exceção e governamentalidade oriundas das investigações de Agamben e Foucault para uma discussão sobre as políticas curriculares da Educação de Pessoas Jovens e Adultas - EJA no contexto do Estado pós-democrático, situando-as enquanto uma relação de abandono. A análise de enfoque genealógico percorre a mudança institucional materializada no desaparecimento de área específica no Ministério da Educação para tratar as questões da modalidade, bem como o silenciamento da noção de modalidade educacional no texto publicado da Base Nacional Curricular Comum. O abandono é tomado como figuração de uma tecnologia política que opera a ação da lei como pura forma-da-lei, através da qual o Estado administra recursos materiais e simbólicos de forma estratégica resultando na produção de (in)visibilidade institucional e curricular para a EJA.

Palavras-chave


Educação de Adultos; Biopolítica; Análise do Discurso; Pós Democracia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i3p1123-1143

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais