EDUCAÇÃO NÃO FORMAL E AVALIAÇÃO: EM BUSCA DE UM DEBATE

Doraci Alves Lopes

Resumo


RESUMO As sociedades civis brasileiras e latino-americanas mudaram substancialmente, tornando-se muito mais heterogêneas e complexas nas últimas décadas, por múltiplas razões, internacionais e nacionais, como os processos desiguais de desenvolvimento do capitalismo pós-industrial e o papel dos Estados nacionais. Tais transformações de distintos setores da sociedade civil e do Estado, no espaço público, passam por um amplo repensar das ciências humanas. A Educação Formal (EF) e a Não Formal (ENF) envolvidas em uma pluralidade de dimensões públicas e privadas, apresentam mudanças das mais significativas. O objetivo do artigo é discutir a ENF neste contexto a partir da questão da Avaliação, cuja demanda crescente de determinados setores da sociedade necessita ser problematizada. A ENF está sendo entendida como uma construção cultural permanente e historicamente situada, com aprendizagens de direitos políticos por iniciativa de sujeitos sociais autônomos, sem oposição à EF; e não apenas associada à ‘pobreza’ ou à mera qualificação de mão de obra para o mercado. Quanto à Avaliação em ENF, que ocorre em distintas modalidades de parcerias público-privadas, mas há uma lacuna de reflexões críticas sobre suas possíveis influências na cultura política democrática e popular nos espaços onde atua.

Palavras-chave


educação não formal; avaliação; espaço público

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais