CURRÍCULO, AUTONOMIA E PESQUISA NA INTERNET: USANDO WEB-INQUIRY PROJECT NA ESCOLA

Simão Pedro P. MARINHO, Alessandra Machado Simões MARINHO, Rita Amélia Teixeira VILELA

Resumo


A necessidade de estratégias para o melhor uso da internet na escola levou à criação da WebQuest, cuja utilização rapidamente se disseminou em alguns países. Contudo, a WebQuest, enquanto pesquisa estruturada, é criticada por não permitir maior liberdade aos estudantes, por restringir as fontes de informação, previamente selecionadas, e definir produtos a serem elaborados pelos estudantes. O Web-Inquiry Project surge como uma atividade menos estruturada do que a WebQuest, oferecendo aos estudantes liberdade para conduzirem sua própria investigação, podendo escolher as fontes de dados online, definir formas de manipulá-los e analisá-los e, ainda, as melhores estratégias para comunicar os resultados das suas descobertas. Com certeza o Web-Inquiry Project é uma alternativa que avança em relação à WebQuest por permitir maior autonomia aos estudantes, oferecendo a possibilidade de um uso mais rico do computador e da internet na escola. O artigo descreve o Web-Inquiry Project e aponta a perspectiva de sua incorporação curricular no Ensino Médio e na Educação Superior, o que deve ser considerada pela escola que se pretende contemporânea de uma sociedade imersa em tecnologias digitais de informação e comunicação e que busca um melhor uso da internet, enquanto recurso para a aprendizagem, aliado à autonomia dos alunos

Palavras-chave


WebQuest – Web-Inquiry Project – Internet – Escola – Autonomia

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais