EFEITOS DA FORMAÇÃO NA AUTOEFICÁCIA E NA UTILIZAÇÃO EDUCATIVA DAS TIC PELOS PROFESSORES: ESTUDO DAS DIFERENÇAS ENTRE REGIMES FORMAIS E INFORMAIS DE FORMAÇÃO

Neuza Pedro, João Piedade

Resumo


O presente artigo pretende apresentar os resultados de um estudo desenvolvido com um grupo de 103 professores de uma escola pública do ensino básico e secundário onde se procurou analisar os efeitos da formação frequentada na área das TIC, especificamente, sobre o sentido de autoeficácia de utilização dos computadores e o índice de utilização das tecnologias nas práticas docentes, considerando distintamente os efeito do número de ações de formação frequentadas (fator quantitativo) e o impacto atribuído a essas ações de formação na prática profissional (fator qualitativo). Pretende-se ainda no presente trabalho explorar a existência de efeitos associados ao formato das ações de formação frequentadas, sobre os mesmos construtos em análise, considerando acções desenvolvidas em regime formal/creditado e em regime informal. Os resultados tendem a evidenciar que o nível de impacto atribuido às ações de formação frequentadas influencia favorável e significativamente os níveis de utilização e o sentido de autoeficácia dos professores; o mesmo não se verifica relativamente ao número de ações de formação frequentadas. Registam-se também variações significativas associadas aos regimes de formação analisados.

Palavras-chave


tecnologias na educação; formação de professores em TIC; autoeficácia; utilização das TIC

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais