Diferentes pronúncias em uma língua não sonora? Um estudo da variação na produção de sinais da libras

André Nogueira Xavier, Plínio Almeida Barbosa

Resumo


Estudos fonético-fonológicos sobre a língua de sinais americana (ASL) demonstraram que os itens lexicais dessa língua se constituem de unidades distintivas (parâmetros) e que estas, por sua vez, podem apresentar variação em sua manifestação concreta. Pouco se sabe sobre os parâmetros constitutivos dos sinais da língua brasileira de sinais (libras), tampouco sobre sua variação. Este trabalho representa um primeiro passo rumo a um entendimento de como se dá a variação na produção de sinais da libras a partir do estudo das produções, por 12 sinalizadores, de 60 sinais dessa língua. A análise dessas produções, eliciadas através de imagens combinadas com glosas em português, não apenas ratifi cou a ocorrência da variação inter-sujeito nos parâmetros confi guração de mão, localização, movimento, orientação, número de mãos e marcações não-manuais, observada na sinalização espontânea, mas revelou também variação em outros aspectos articulatórios dos sinais, entre os quais está o contato entre os articuladores. Além disso, o estudo também evidenciou a ocorrência de variação intra-sujeito em todos os parâmetros analisados.

Palavras-chave


libras; parâmetros articulatórios; variação inter-sujeito; variação intra-sujeito

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Revista Delta-Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada ISSN 1678-460X