DIMENSÕES PERCEPTIVAS DAS ALTERAÇÕES DE QUALIDADE VOCAL E SUAS CORRELAÇÕES AOS PLANOS DA ACÚSTICA E DA FISIOLOGIA

Zuleica Antonia de Camargo, Sandra Madureira

Resumo


O presente estudo fundamenta-se na necessidade de compreensão de mecanismos compensatórios usados por indivíduos portadores de alterações da qualidade vocal (disfonias). O objetivo foi investigar amostras de vozes com alterações da qualidade vocal por procedimentos perceptivo-auditivos (qualidade vocal e reconhecimento de fala), acústicos (análise de curto e de longo termo) e fisiológicos (eletroglotografia-EGG, videolaringoestroboscopia e videoquimografia). Do ponto de vista perceptivo-auditivo, foi destacada a validade do uso de roteiro com embasamento fonético e de teste de reconhecimento de fala. Algumas dimensões perceptivas mostraram correlações, as quais encontram respaldo nas descrições acústicas e fisiológicas. Os resultados acústicos indicaram a relevância dos eventos de longo termo e sua correspondência àqueles de curto termo. Dados de EGG revelaram correspondência aos resultados do exame otorrinolaringológico. Os resultados evidenciam a multiplicidade de manifestações clínicas descritas sob a terminologia “disfonia”, de forma a revelar as correlações entre os planos perceptivo, acústico e fisiológico da qualidade vocal.

Palavras-chave


voz; distúrbios da voz; acústica da fala; percepção auditiva; medida da produção da fala

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Revista Delta-Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada ISSN 1678-460X