Gestão compartilhada da miséria: estudo genealógico sobre sustentabilidade e situação de catadores de materiais recicláveis nos BRICS

Ricardo Abussafy de Souza

Resumo


Uma análise genealógica sobre a produção e disseminassão de programas socioambientais na área de gestão de resíduos desenvolvidas no Brasil, e que compıem a trajetória de reprogramação de tecnologias de gestão da miséria pelo tema da sustentabilidade, aliado aos temas de inclusão social, mercado informal e globalização. Trata-se da análise sobre a produção de mecanismos de governamentalidade, que, por sua vez, se estende a outros países considerados economicamente emergentes, em especial os participantes do bloco econômico BRICS (Brasil, Índia, China e África do Sul), em que as particularidades socioeconômicas se tornam a chave para sua efetivação.

Palavras-chave: ecopolítica, lixo, miséria, catadores de materiais recicláveis.

 

ABSTRACT:

A genealogical analysis of the production and dissemination of environmental programs in the field of waste management developed in Brazil, which comprise the trajectory of reprogramming misery management technologies by the theme of sustainability, coupled with issues of social inclusion, informal market and globalization. This analysis is about mechanisms production of governamentality, which, in turn, extends to other countries considered emerging markets, especially the participants of the BRICS economic bloc (Brazil, India, China and South Africa), in which socioeconomic characteristics become the key to its effectiveness.

Keywords: ecopolitics, waste, poverty, waste pickers.

 

ABUSSAFY DE SOUZA, Ricardo (2018). Gestão compartilhada da miséria: estudo genealógico sobre sustentabilidade e situação de catadores de materiais recicláveis nos BRICS. Revista Ecopolítica, São Paulo, n. 22, set-dez, pp. 18-54. 

Recebido em 28 de outubro de 2018. Confirmado para publicação em 30 de novembro de 2018.


Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.