Professores e suas relações com materiais que apresentam o currículo de Matemática
Teachers and their relations with materials that presents the curriculum Mathematics

Katia Lima, Gilberto Januario, Célia Maria Carolino Pires

Resumo


Apresentamos discussões sobre a relação de professores com materiais curriculares de Matemática, no âmbito de uma pesquisa de caráter qualitativa. A coleta de dados se deu por meio de um grupo focal, com a participação de oito docentes. A análise foi realizada a partir dos trabalhos de Sacristán (2000) sobre o nível de currículo apresentado aos professores, e de Remillard (2009) e de Brown (2009) sobre o uso que os professores fazem de materiais curriculares de Matemática e o impacto que causam no ensino. Os professores relatam que a participação no projeto de pesquisa e o uso do material tiveram grande implicação nas atividades realizadas em sala de aula, que foram melhor planejadas e realizadas de forma mais adequada; e ressaltam a necessidade de estudos como esse serem parte integrante das propostas de formação


Abstract

We present discussions about how teachers interact with math curriculum materials, within a qualitative research. The data collection took place in a focus group, with the participation of eight teachers. The analysis was performed based on Sacristán when analyzing the level of the curriculum presented to the teachers, and on Remillard and Brown when it was about the use that teachers do of the mathematics curriculum materials and its impact on education. Teachers report that the participation in this research project and the use of the materials presented had a great influence in the activities they carried out in the classroom, that were better planned and carried out more properly; and pointed out the need of such studies to be part of the teachers’ formation. 


Palavras-chave


Relação professor-materiais curriculares; Currículos de Matemática; Educação Matemática

Texto completo:

PDF

Referências


BROWN, M. W. (2002). Teaching by Design: understanding the intersection between Teacher Practice and the Design of Curricular Innovations. 543f. Dissertation (Doctor of Philosophy – Field of Education and Social Policy: Learning Sciences). Northwestern University. Illinois/Estados Unidos.

BROWN, M. W. (2009). The Teacher-Tool Relationship: Theorizing the Design and Use of Curriculum Materials. In: REMILLARD, J. T; HERBEL-EISENMANN, B. A.; LLOYD, G. M. (Ed.), Mathematics Teachers at Work: Connecting curriculum materials and classroom instruction. New York: Taylor & Francis, p. 17-36.

EFLAND, A. (1995). El currículum en red: una alternativa para organizar los contenidos de aprendizaje. Kikirikí, n. 42-43, p. 96-109.

GASPAR, I.; ROLDÃO, M. C. (2014). Elementos do desenvolvimento curricular. Lisboa: Universidade Aberta.

JANUARIO, G.; LIMA, K.; TRALDI JR., A. (2014). Desenvolvimento curricular e Prática Pedagógica em Educação Matemática. Revista Iluminart, ano 6, n. 12, p. 43-56, dez.

PACHECO, D. R. (2015). O uso de materiais curriculares de Matemática por professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental para o tema Espaço e Forma. 175f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo.

PACHECO, J. A. (2005). Escritos Curriculares. São Paulo: Cortez.

PIRES, C. M. C. (2000). Currículo de Matemática: da organização linear à idéia de rede. São Paulo: FTD.

PIRES, C. M. C. (2015). Panorama da organização e desenvolvimento curricular de Matemática no Brasil. In: III Fórum Nacional sobre Currículos de Matemática, Ilha Solteira. Anais do III FNCM: Investigações, Políticas e Práticas Curriculares, Ilha Solteira: Ibilce-Unesp, p. 8-16.

PIRES, C. M. C.; CURI, E. (2013). Relações entre professores que ensinam Matemática e prescrições curriculares. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 4, n. 2, p. 57-74.

REMILLARD, J. T. (2009) Considering What We Know About the Relationship Between Teachers and Curriculum Materials (Part II Commentary). In: REMILLARD, J. T; HERBEL-EISENMANN, B. A.; LLOYD, G. M. (Ed.), Mathematics Teachers at Work: Connecting curriculum materials and classroom instruction. New York: Taylor & Francis, p. 85-92.

REMILLARD, Janine T. (2005) Examining key concepts in research on teachers’use of Mathematics Curricula. Review of Educational Research, Washington, American Educational Research Association, v. 75, n. 2, p. 211-246, jun.

ROLDÃO, M. C. (1999). Os professores e a gestão do currículo: perspectivas e práticas em análise. Porto: Porto Editora.

SACRISTÁN, J. G. (2000). O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Tradução: Ernani F. da Fonseca Rosa. Porto Alegre: Artmed.

SÃO PAULO (Município). (2010). Secretaria Municipal de Educação. Diretoria de Orientação Técnica. Orientações curriculares e proposição de expextativas de aprendizagem para o Ensino Fundamental II: Matemática. 2. ed. São Paulo: SME/DOT.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA