Projeto Esmeralda: a formação dos professores leigos em Fernando de Noronha (1981 – 1987)
Esmeralda Project: a formation to unqualified teachers in Fernando de Noronha (1981 – 1987)

Arlete de Jesus Brito, Liliane Santos Gutierre

Resumo


Este artigo apresenta alterações nas práticas dos professores leigos no Território Fernando de Noronha, em especial no ensino de Matemática, nos anos de 1981 a 1987, a partir da execução do Projeto Esmeralda. Tal projeto ocorreu na Unidade Integrada de Ensino de 1º grau (UIE), única escola da ilha, na época. O referencial apoia-se da História Cultural segundo Chartier (1990), Halbwachs (2006), Burke (2006), Le Goff (1996) e utiliza fontes orais e escritas. A análise baseou-se na problematização dos documentos e posterior triangulação (BRITO, 2008) das fontes que nos indicaram singularidades (ALBUQUERQUE JÚNIOR, 2007), divergências e convergências, permitindo-nos apontar as ações implantadas por aqueles que participaram do Projeto Esmeralda, proposto por professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).


This article presents changes in the teachers' practices in the island Fernando de Noronha PE, Brazil, especially to the teaching of Mathematics. It was occurred from the Project Emerald's execution between 1981 and 1987. Such a project happened in the Integrated Unit of Teaching of 1st degree (UIE), only school in island, at that time. The referential leans on the Cultural History and it uses both oral and written sources. The analysis is based on the problematization of the documents and subsequent triangulation of the source and indicated singularities, divergences and convergences. This allow to indicate actions of those teachers that participated in the Project Esmeralda, which was proposed by professor of the Federal University of Pernambuco (UFPE).



Palavras-chave


Professor Leigo. Fernando de Noronha. Projeto Esmeralda. Matemática. Ensino

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE JÚNIOR. D. M.. História: a arte de inventar o passado. Ensaios de teoria da História. Bauru, SP: EDUSC, 2007.

BARRETO, J. R. Paes; SILVA, M. J. B. L. e; SETE, N. M. N. Relatório Projeto Esmeralda. Recife, 1987.

BLOCH, M. Apologia da história ou o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BOURDIEU, P. Coisas Ditas. São Paulo: Brasiliense, 2004.

BOURDIEU, P. Escritos da Educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

BRITO, A. J. A USAID e o Ensino de Matemática no Rio Grande do Norte. Bolema, Rio Claro (SP), Ano 21, nº 30, 2008, pp. 1 a 25.

BURKE, P. O que é História Cultural? Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005.

CAVALCANTE, E.; SILVA FILHO, J. F.; ALVES, M. J. C. Relatório do Projeto Esmeralda. Recife, 1984.

CERTEAU, M. A escrita da história. Tradução: Maria de Lourdes Menezes. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2007.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petropólis: Vozes, 2014.

CHARTIER, R. A História Cultural: entre prática e representações. Trad. Maria Manuela Galhardo. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1990.

COSTA, M. M. Ludopoiese e Humanescência no educador infantil. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.

DALCIN, A; SILVA, A. A.; SANTOS, V. M. P. (Orgs.). Memórias do Curso de Licenciatura em Matemática da Unemat de Barra dos Bugres .Cuiabá: KCM Editora, 2012.

EVANGELISTA, C. J.; GOUVEIA, C. T. G. A formação de professores leigos: um olhar para os periódicos. In: BRITO, A. J.; FARIAS, K. S. C. S.; MIORIM, M. A. (Orgs.). Pesquisas históricas em jornais e revistas: produções do HIFEM. São Paulo: Editora da Física, 2014.

FIORENTINI, D. Alguns modos de ver e conceber o ensino da Matemática no Brasil. Zetetiké. Campinas, SP, v.3, n. 4, nov. 1995.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1987.

FOUCAULT, M. Deux essais sur le sujet et le pouvoir. In: Hubert Freyfus e Paul Rabinow, FOUCAUL, M. Un parcours philosophique, Paris: Gallimard, 1984, pp. 297-321.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis/RJ: Vozes, 2014.

GARNICA, A. V. M.; FERNANDES, D. N.; SILVA, H. Entre a amnésia e a vontade de nada esquecer: notas sobre regime de historicidade e história oral. Bolema, Rio Claro (SP), v. 25, nº 41, p. 213-250, 2011.

GINZBURG, C. O fio e os rastros: verdadeiro, falso, fictício. São Paulo: Cia das Letras, 2007.

GOUVEIA, C. T. G. Correntes de pensamentos nos módulos de Didática da Matemática: formação de Professores Leigos no Projeto Logos II. In: Encontro Nacional de Pesquisa em História da Educação Matemática (ENAPHEM), 2.,2014, Bauru. Anais do 2º Encontro Nacional de Pesquisa em História da Educação Matemática: fontes, temas, metodologias e teorias: a diversidade na escrita da História da Educação Matemática no Brasil, Bauru: Faculdade de Ciências, 2014.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

JOSSO, M. Experiências de vida e formação. Tradução: José Claudino e Júlia Ferreira. São Paulo: Cortez, 2004.

LAVILLE, C; DIONNE, J. A Construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Trad. Heloísa Monteiro e Francisco Settineri. Porto Alegre: Editora Artes Médicas Sul Ltda; Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

LE GOFF, J. História e Memória. Trad. Irene Ferreira et al. Campinas: Editora da Unicamp, 1996.

SÃO PAULO. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. CENP. Proposta Curricular para o ensino de matemática. 1º Grau. São Paulo: SE/CENP, 1986.

SAVIANI, D. Escola e Democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. Campinas, SP: Autores Associados, 2002.

SILVA, M. B. L. Fernando de Noronha: cinco séculos de história. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2013.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2017v19i1p445-464

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA