Importância da matemática: percepções sobre os saberes matemáticos dos pescadores artesanais
Importance of mathematics: perceptions about the knowledge mathematical artisan fishermen

Sicero Agostinho Miranda, Elaine Corrêa Pereira, Vilmar Alves Pereira

Resumo


O presente artigo apresenta os resultados de uma pesquisa de abordagem qualitativa, realizada com Pescadores Artesanais da Cidade de Rio Grande (RS), pertencentes a Comunidades Tradicionais de Pesca, na qual discutimos como os mesmos percebem e relacionam os saberes matemáticos escolares alicerçados nas suas vivências, pautados na Teoria Etnomatemática. Para tal, abordaremos as relações entre esses conhecimentos, a importância da matemática, bem como as dificuldades apresentadas pelos sujeitos na visualização desses conceitos para a construção de saberes cotidiano.


This article presents the results of a qualitative research conducted with Artisanal Fishermen of Rio Grande City ( RS ) , belonging to traditional communities of Fishing, in which we discuss how they perceive and relate school mathematical knowledge grounded in their experiences, guided by the Ethnomathematics Theory . To this end, we discuss the relationship between this knowledge, the importance of mathematics as well as the difficulties presented by the subjects in the view of these concepts for the construction of everyday knowledge.



Palavras-chave


Percepções; Saberes; Cotidiano.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Neide; ALTENFELDER, Anna Helena; CLARA, Regina Andrade. Se bem me lembro... : caderno do professor: orientação para produção de textos. São Paulo: Cenpec 2010. (Coleção da Olimpíada). Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2014.

BERLINGHOFF, William P; GOUVEA, Fernando Q. A matemática através dos tempos. 2ª ed. São Paulo: Blucher, 2010.

BICUDO, Maria Aparecida Viggiani; GARNICA, Antonio Vicente Marafioti. Filosofia da Educação Matemática. 4ª Edição. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Círculo de Cultura. In: STRECK, R, Danilo; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, J, Jaime (orgs). Dicionário Paulo Freire. 2. ed. rer.amp. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010. P. 69-70.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação popular. São Paulo: Brasiliense, 2006.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática de 5ª a 8ª série. Secretaria de Educação Fundamental, Brasília: MEC/ SEF, 2000. Disponível em: http://www.mec.gov.br/sef/estrut2/pcn/pdf/matematica.pdf Acessado em: 02/02/2016.

COSTA, Aléssio Almada da. A Educação Ambiental como proposta crítica para práticas emancipatórias com pescadores artesanais: um estudo de caso no estuário da Lagoa dos Patos, extremo sul do Brasil. Tese (doutorado)- Universidade Federal do Rio Grande, Programa de Pós-graduação em Educação ambiental. Orientação do Prof. Alfredo Guillermo Martin Gentini – Rio Grande: FURG, 2014.

COSTA, Wanderleya Nara Gonçalves. Os ceramistas do vale do Jequitinhonha: uma investigação etnomatemática. Dissertação de mestrado. Campinas, FE/UNICAMP, 1998.

COSTA, Wanderleya Nara Gonçalves. As histórias e culturas indígenas e as afro-brasileiras nas aulas de matemática. Educ. rev., Ago 2007, vol.25, no.2, p.175-197. ISSN 0102-4698.

CUNHA, Conceição Maria da. Introdução: discutindo conceitos básicos. In: SEED-MEC. Salto para o futuro- Educação de jovens e adultos. Brasília.2002.

CUNHA, Maria Isabel da. O bom professor e sua prática. Campinas: Papirus, 2002.

D’ AMBROSIO, Ubiratan. Da realidade à ação: reflexões sobre educação e matemática. São Paulo: Sammus; Campinas: Ed. Universidade Estadual de Campinas, 1996.

D’AMBRÒSIO, Ubiratan. Educação Matemática: da teoria a prática. Campinas: Papirus, 22ª edição, 2000.

D’AMBRÒSIO, Ubiratan. Diário do grande ABC: entrevista com Ubiratan D’Ambrósio. Santo André, 2003.

D’AMBRÒSIO, Ubiratan. Uma História concisa da Matemática no Brasil. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

D’AMBRÒSIO, Ubiratan. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

FANTINATO, Maria Cecilia de Castello Branco. A construção de saberes matemáticos entre jovens e adultos do Morro de São Carlos. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro , n. 27, p. 109-124, Dez. 2004 .

FERREIRA, E. S. Etnomatemática: Uma Proposta Metodológica. Universidade Santa Úrsula, Rio de Janeiro, 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança. Paz e Terra SP, 1999.

FREIRE, Paulo. A Importância do Ato de Ler: em três artigos que se completam. 22 ed. São Paulo: Cortez, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogia dos sonhos possíveis. São Paulo: Editora UNESP, 2001.

FREIRE, Paulo. Cartas a Cristina. São Paulo: Editora UNESP, 2003.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 19 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do compromisso: América Latina e educação popular/Paulo Freire. Indaiatuba: Villa da Letras, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

HART, Paul. Narrativa, Conhecimento e Metodologias Emergentes na Pesquisa em Educação Ambiental: questões de qualidade. In: GALIAZZI, Maria do Carmo; FREITAS, José Vicente de. In: Metodologias Emergentes de Pesquisa em Educação Ambiental. Editora Unijui, Ijui, 2005.

HART, Paul. Narrativa, Conhecimento e Metodologias Emergentes na Pesquisa em Educação Ambiental: questões de qualidade. In: GALIAZZI, Maria do Carmo; FREITAS, José Vicente de. In: Metodologias Emergentes de Pesquisa em Educação Ambiental. Editora Unijui, Ijui, 2005.

KNIJNIK, Gelsa. Matemática, Educação e Cultura na luta pela terra. Tese de doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, 1995.

KNIJNIK, Gelsa. Educação matemática, culturas e o conhecimento na luta pela terra. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2006.

KNIJNIK, Gelsa. Exclusão e Resistência: educação matemática e legitimidade cultural.Ed. Art. Medicas Porto Alegre- RS. 1996.

KNIJNIK, Gelsa. Itinerários da Etnomatemática: questões e desafios sobre o cultural, o social e o político na educação matemática. In: KNIJNIK, Gelsa; WANDERER, Fernanda; OLIVEIRA, Cláudio José de (Organizadores.). ETNOMATEMÁTICA: currículo e formação de professores. Santa Cruz do Sul: Udunisc, 2004. Cap. 1. p.19-38.

KNIJNIK, Gelsa. Itinerários da Etnomatemática: questões e desafios sobre o cultural, o social e o político na educação matemática. In: KNIJNIK, Gelsa et all. Etnomatemática: currículo e formação de professores. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2004. p.19-38.

KNIJNIK, Gelsa; WANDERER, Fernanda; GIONGO, Ieda Maria; DUARTE, Claudia Glavan. Etnomatemática em movimento. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2012.

LEAL, Bruno. Saber das narrativas: narrar. In: FRANÇA, Vera. GUIMARÃES, César (orgs) . Na mídia, na rua: narrativas do cotidiano. Belo Horizonte: Autêntica, 2006, p. 19 – 27.

LEIRIA, Rossana Daniela Cordeiro. Etnomatemática e Educação Popular: um diálogo cultural. 2014. 91f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal de Pelotas, Pelotas.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 2000.

MENDES, I. A. Matemática e investigação em sala de aula: tecendo redes cognitivas na aprendizagem. Natal: Flecha do Tempo, 2006.

MIARKA, Roger. Etnomatemática: do ôntico ao ontológico / Roger Miarka. - Rio Claro: 2011.

MONTEIRO, Alexandrina; JUNIOR, Geraldo Pompeu. A Matemática e os Temas Transversais. São Paulo: Editora Moderna, 2001.

MORAES, Roque & GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise Textual Discursiva. Ijuí: Editora da UNIJUÍ, 2007. p. 224.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2017v19i1p141-159

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA