Conflito de paradigmas na transição entre os anos iniciais e finais do ensino fundamental: o caso do perímetro e da área
Paradigm conflict in the transition between initial and final years of elementary school: the case of perimeter and area

Lúcia de Fátima Durão Ferreira, Paula Moreira Baltar Bellemain

Resumo


Este artigo, que apresenta parte da nossa pesquisa de doutorado, tem como objetivo apresentar uma análise comparativa da transição entre os anos iniciais e os anos finais, em particular, do ensino de perímetro e área do 5º para o 6º ano do ensino fundamental, numa escola da rede privada do Recife-PE. Este estudo de caso teve como suporte teórico metodológico: a Teoria antropológica do didático com a escala de níveis de codeterminação, e a análise documental, entrevistas semiestruturadas e observações naturalistas. Dentre os resultados obtidos constatamos que as pressões internas e externas provocadas pelos níveis de codeterminação na escola São Francisco deixam a mostra o conflito de paradigmas de questionamento do mundo e de visita às obras presentes na transição entre os níveis de ensino para os objetos perímetro e área. <br>

This paper, that presents part of our doctoral research, has the goal to show a comparative analysis of the transition between initial and final years, in particular of the teaching of perimeter and area from Grade 5 to Grade 6 of elementary school in a private school from Recife-PE. This case study had, as theoretical and methodological support, the anthropologic didactic theory with the codetermination levels scale, and documental analysis, semistructured interviews and naturalistic observations. Among the results obtained, we have noticed that both internal and external pressures caused by codetermination levels in São Francisco school make apparent the paradigm conflict of questioning the world and visitation of works present in the transition between teaching levels to the perimeter and area objects.



Palavras-chave


Teoria antropológica do didático; paradigma de questionamento do mundo; paradigma de visitação das obras

Texto completo:

PDF

Referências


ARTIGUE, M; WINSLOW, C. International comparative studies on mathematics education: a viewpoint from the anthropological theory of didactics. In : Recherches en Didctique de Mathématiques (Revue), La Pensée sauvage, 2010, vol. 31, nº1, p. 47-82. Disponível em : < https://www.researchgate.net/profile/Carl_Winslow/publication/260451302_International_comparative_studies_on_mathematics_education_a_viewpoint_from_the_anthropological_theory_of_didactics/links/560c5cc008aea68653d366bd.pdf?inViewer=0&pdfJsDownload=0&origin=publication_detail > Acesso em : 17 mai. 2018.

BALTAR, P. M. Enseignement et aporprentissage de la notion d’aire de surface planes: une étude de l’acquisition des relations entre les longueurs et les aires au collège. Tese (Doutorado em Didática da Matemática). Université Joseph Fourier, Grenoble, 1996.

BELLEMAIN, P. M. B. Análise comparativa da relação institucional às grandezas geométricas no ensino fundamental, no Brasil e na França. Relatório das atividades desenvolvidas no âmbito do projeto de estágio pós-doutoral no exterior financiado pelo CNPq. Recife, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=13448-diretrizes-curiculares-nacionais-2013-pdf&Itemid=30192 > Acesso em: 04 jan. 2017.

______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. 3º e 4º ciclos. Brasília: MEC/SEF, 1998.

______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. 1º e 2º ciclos. Brasília: MEC/SEF, 1997.

______. Constituição da República Federativa do Brasil. Promulgada em 05 de outubro de 1988. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm > Acesso em: 08 fev. 2018.

________. Congresso Nacional. Lei nº 9.394/96 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Publicada no DOU de 23/12/1996. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf > Acesso em: 05 mar. 2017.

______. Referenciais Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF,1998.

CHEVALLARD, Y. L’anályse des pratiques enseignantes en Théorie Anthropologie Didactique. In: Recherches em Didactiques des Matematiques, p.221-266, 1999.

______. Conceitos fundamentais da Didáctica: as perspectivas trazidas por uma abordagem antropológica. In: BRUN, Jean (Org.). Didáctica das Matemáticas. Lisboa: Instituto Piaget, 2009.

______. Enseñar Matemáticas em la Sociedad de Mañana: Alegato a Favor de um Contraparadigma Emergente. In: REDIMAT – Journal of Research in Mathematics Education. Hipatia Press, vol. 2, nº 2, pp. 161-182, june 2013. Disponível em: < http://hipatiapress.com/hpjournals/index.php/redimat/article/view/631 > Acesso em: 10 set. 2018.

CHEVALLARD, Y.; ARTAUD, M. Fondements et méthodes de la didactique des mathématiques 2015-2016. Master de l’Université d’Aix-Marseille. Disponível em : < http://yves.chevallard.free.fr/spip/spip/IMG/pdf/DDM_-_UE_35_-_YC_-_Lecons_2015-2016.pdf > Acesso em: 07 dez. 2017.

DOUADY, R.; PERRIN-GLORIAN, M.-J. Un processus d’apprentissage du concept d’aire de surface plane. In: Educational Studies in Mathematics, v. 20, n.4, p. 387-424, 1989.

ESTRELA, A. Teoria e prática de observação de classe: uma estratégia de formação de professores. 2. Ed. Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1986.

FERREIRA, L.F.D. A Construção do Conceito de Área e da Relação entre Área e Perímetro no 3º ciclo do Ensino Fundamental: Estudos sob a Ótica da Teoria dos Campos Conceituais. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. UFPE. Recife, 2010.

______. Um estudo sobre a transição do 5º ano para o 6º ano do ensino fundamental: o caso da aprendizagem e do ensino de área e perímetro. Tese (Doutorado em Educação Matemática e Tecnológica). UFPE-PE, Recife, 2018.

HAUSER, S. D. R. A transição da 4ª para a 5ª série do ensino fundamental: uma revisão bibliográfica (1987- 2004). Dissertação (Mestrado em Psicologia da Educação). PUC-SP, São Paulo, 2007.

IMENES, L.M.; LELLIS, M; MILANI ; E. Presente Matemática 5. 4ª ed. Ed. Moderna: São Paulo. 2015.

IMENES, L.M.; LELLIS, M. (2010). Matemática para todos. 6º ano. Ed. Moderna : São Paulo. 2010.

MANZINI, E. J. Entrevista semi-estruturada: análise de objetivos e de roteiros. In: Seminário Internacional sobre pesquisa e estudos qualitativos. Anais. Bauru: USC, 2004. v. 1. p. 01-10. 1 CD. Disponível em: < http://www.eduinclusivapesquerj.pro.br/images/pdf/manzinibauru2004.pdf

> Acesso em: 02 fev. 2018.

PONTE, J. P. Estudos de caso em educação matemática. In: Bolema – Boletim de Educação Matemática. Rio Claro: UNESP (SP). 2006, nº 25, p. 105-132. Disponível em: < http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/3007/1/06-Ponte%28BOLEMA-Estudo%20de%20caso%29.pdf > Aceso em: 02 fev. 2018.

ZACARIAS, S. M. Z. Uma comparação do desempenho de estudantes brasileiros e portugueses na transição da unidocência para a pluridocência, no caso das estruturas aditivas. Tese. Universidade Anhanguera de São Paulo. São Paulo, 2016.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2018v20i3p213-238

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM