Uma nova abordagem e novas visões sobre a compreensão e interpretações dos alunos sob a perspectiva diagnóstica da aprendizagem nas representações transparentes, translúcidas e opacas
A new approach and new views on the understanding and interpretations of students from the diagnostic perspective of learning in transparent, translucent and opaque representations

Rubens Vilhena Fonseca, Dorival Lobato Lobato Júnior, Carlos Alberto de Miranda Pinheiro, Antônio Sérgio dos Santos Oliveira

Resumo


O objetivo deste texto é apresentar alguns resultados de uma investigação que estuda os entendimentos dos alunos em questões de matemática por meio de uma perspectiva teórica que envolve os conceitos de transparente, translúcido e opaco, para análise das ideias ou estruturas reveladas nos registros de representações semiótica. A partir de um experimento didático desenvolvido por meio da resolução de problemas, com uma turma de licenciatura em matemática na disciplina Geometria Analítica.  Pesquisas descrevem que os domínios cognitivos dos alunos, durante uma sessão de ensino de matemática, comportam-se em duas polaridades denominadas: transparente e opaco. A primeira seria uma representação que não tem nem mais e nem menos o significado da ideia(s) ou da estrutura(s) que ela representa; a segunda é uma representação que enfatiza alguns aspectos da ideia(s) ou da estrutura(s) e enfatiza menos outros. Neste texto apresenta-se uma nova perspectiva para a abordagem desses conceitos a partir da transmissão do professor e recepção do aluno de um objeto matemático e a inclusão do termo “translúcido” a partir de aportes teóricos da Física, do conceito de zona de desenvolvimento proximal, dos registros de representação semiótica de modo a obter mais um campo teórico de como os alunos aprendem. De fato, "aprender" pode não ser a melhor palavra para descrever o que acontece; "interpretar" pode ser melhor.


Texto completo:

PDF

Referências


CHAIKLIN, Seth. The zone of proximal development in Vygotsky’s analysis of learning and instruction. In: KOZULIN, A., GINDIS, B., AGEYEV, V. S., & MILLER, S.M. (orgs.), Vygotsky’s educational theory in cultural context. Cambridge University Press, 2003. Com autorização da Cambridge University Press.

D’ AMORE, B. Objeto, significados, representaciones semióticas y sentido. Revista Latinoamericana de Investigación en Matemática Educativa (Número Especial), p.177-195, 2006

DUVAL, R. Semiosis y pensamento humano: registros semióticos y aprendizajes intelectuales. Tradução Myriam Veja Restrepo. 2. Ed. Colômbia: Peter Lang S.A, 2004.

___________. Understanding the Mathematical Way of Thinking - The Registers of Semiotic Representations. Springer, 2017.

EL KADRI, M. ROTH, M.S. MATEUS, W.M., E JORNET A. Towards a more symetial approach to the zone of proximal developmente in teacher education. Revista Brasileira de Educação, 21, 2016.

LESH, R., BEHR, M., e POST, T. Rational Number Relations and Proportions. In: C. Janiver (Ed.), Problems of Representations in the Teaching and Learning of Mathematics. Hillsdale, NJ: Lawrence Erlbaum (1987). Disponível em . Acesso em 24/04/2015.

SANTOS, HÉLDER SOUSA. . Revista Alpha, Patos de Minas, n.13, p.123-137, 2012.

SANTOS, MARCO A. DA SILVA. Transparentes, Translúcidos e Opacos; Brasil Escola. Disponível em . Acesso em 25 de março de 2018.

SCHOENFELD, A. (Ed.). (1987). Cognitive Science and Mathematics Education. New York: Routledge.

VYGOTSKY, L. S. Mind in society: The development of higher psychological processes. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1978.

ZAZKIS, R.; GADOWSKY, K. Attending to transparent features of opaque representations of natural numbers. In: A. Cuoco (Ed.), NCTM 2001 Yearbook: The roles of representation in school mathematics. Reston, VA: NCTM, 2001, p. 41-52.

ZAZKIS, R.e LILJEDAHL, P. Understanding primes: The role of representation. Journal for Research in Mathematics Education, 35(3), 2004, p. 164-186.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2019v21i5p347-362

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA