Análise praxeológica das situações-problema propostas em um livro infantil
Pragmatic analysis of the problem situations proposed in a children's book

Andréa Paula Monteiro de Lima, Evanilson Landim

Resumo


O presente artigo teve como objetivo analisar os tipos de tarefas existentes em um livro infantil que compõe os Acervos Complementares de 2010. Na obra, são propostas situações-problema com ilustrações de cenas e personagens variadas. Os livros dos Acervos Complementares são destinados aos dois primeiros anos do ciclo de alfabetização do Ensino Fundamental de nove anos. Este estudo caracteriza-se como uma análise documental, onde os documentos estudados foram a obra “Histórias de Contar” e os Parâmetros Curriculares Nacionais de Matemática. Os dados foram analisados à luz da Teoria Antropológica do Didático e os resultados apontaram sete tipos de tarefas distintas em um conjunto de onze situações-problema mencionadas no livro, sendo mais recorrentes os modelos direcionados a contar quantidades, retirar quantidades de um total e multiplicar quantidades. Ademais, constatamos, a partir da análise do documento curricular, que os tipos de tarefas abordados na obra estão alinhados com o nível de escolarização e com as expectativas dos Acervos Complementares.


Palavras-chave


Livro Infantil; Matemática; TAD.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMOULOUD, S. A. Fundamentos da didática da matemática. Curitiba: Ed. UFPR, 2007.

ARAUJO, A. J. O Ensino de Álgebra no Brasil e na França: estudo sobre o ensino de equação do 1º grau à luz da teoria antropológica do didático. 292f. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-graduação em Educação. Universidade Federal de Pernambuco. Recife, 2009.

BITTAR, M. A Teoria Antropológica do Didático como ferramenta metodológica para análise de livros didáticos. Zetetike, [s.l.], v. 25, n. 3, p.364-387, 27 dez. 2017. Universidade Estadual de Campinas. http://dx.doi.org/10.20396/zet.v25i3.8648640.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Matemática Vol. 3 – 3 ed. Brasília, 2001.

_______. Lei nº 11.274, de 06 de fevereiro de 2006. Altera a redação dos Arts. 29, 30, 32 e 87 da Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, dispondo sobre a duração de 9 (nove) anos para o Ensino Fundamental, com matrícula obrigatória a partir dos 6 (seis) anos de idade. Brasília, 06 fev. 2006.

_______. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Básica. Acervos Complementares: as áreas do conhecimento nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental. Brasília, 2009.

_______. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Básica. Acervos Complementares: alfabetização e letramento nas diferentes áreas de conhecimento. Brasília, 2012.

______. Ministério da Educação. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: caderno 4 – alfabetização matemática. Brasília, 2014

LIMA, A. P. M. Acervos Complementares do PNLD 2010: um estudo sobre a relação entre matemática e gêneros textuais. 166f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática e Tecnológica) Programa de Pós-graduação em Educação Matemática e Tecnológica. Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2012.

MAIA, M. G. B. Alfabetização Matemática: aspectos concernentes ao processo na perspectiva de publicações brasileira. 267f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) Programa de Pós-graduação em Educação Matemática. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, SP, 2013.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010. 297 p.

PAIS, L. C. Didática da Matemática: uma análise da influência francesa. ed. 3. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

PEROVANO, A. P. Histórias de Contar. São Paulo: Ed. Globo, 2008.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2019v21i5p577-588

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA