Notícias

In Memoriam - Maria Antonieta Alba Celani (1923-2018)

 

In memoriam

 


Maria Antonieta Alba Celani (1923-2018) 

“Enquanto minha mente ajudar, quero dizer, não for um constrangimento para mim, não tenho a intenção de me aposentar, de forma alguma”

“Acho que o segredo é fazer o que você acredita e o que você gosta. É a “chave”. Eu amo o que faço.”

(Celani, 2014)

 

Maria Antonieta Alba Celani nasceu em São Paulo, em 9 de dezembro de 1923 e faleceu na mesma cidade, no dia 16 de novembro de 2018, aos 94 anos. Em uma homenagem realizada em 2014, por Sônia Guimarães e divulgado no YouTube, escritores renomados nacional e internacionalmente, consideravam-na como um exemplo a ser seguido, pois o nível de conexão, comprometimento, energia, iniciativa e pioneirismo eram tão evidentes que a colocavam como um ser humano global, à frente do seu tempo.

Professora Celani, como era chamada, possuía Licenciatura em Letras Anglo Germânicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1946), doutorado em Letras Anglo Germânicas pela mesma Universidade (1960), com especialização na Universidade de Londres e na Universidade de Michigan. Atuou como Professora Titular Emérita da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo até 2018.

Foi a primeira chefe do Departamento de Inglês da PUC-SP e fundadora do primeiro Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada da América Latina, LAEL PUC-SP, em 1970. O programa, hoje, caracteriza-se pela diversidade, flexibilidade, de modo que possibilita novas linhas de investigação e docência, que integram campos de saber que buscam a reflexão sobre os fenômenos da linguagem e suas formas de interação.  

Há 36 anos fundou a Revista Científica The Especialist e pertencia ao Conselho Superior. Ademais, fazia parte do corpo editorial dos periódicos DELTA, Trabalhos em Linguística Aplicada e Revista Brasileira de Linguística Aplicada, dentre outros. O comprometimento e zelo com a educação brasileira fizeram com que estivesse à frente de projetos importantes para o estado de São Paulo e para o país.

Como exemplo, foi coordenadora do Programa de Formação Contínua do Professor de Inglês, em parceria entre a Associação Cultura Inglesa São Paulo, a PUC-SP, a Secretaria de Estado da Educação de São Paulo e a Secretara de Educação do Município de São Paulo. Não há como numerar os trabalhos desenvolvidos pela professora Celani.

Ela (trans)formou vidas. Alterou o modo como deveríamos ensinar e aprender línguas estrangeiras. Preocupava-se com a formação do professor. Considerava que era preciso compreender o trabalho desenvolvido pelos professores que atuavam, principalmente, na rede pública brasileira, com a finalidade de ajudá-los na prática docente.

E, pelo que expressou a professora Leila Barbara, no vídeo produzido por Sônia Guimarães, “nada permaneceu o mesmo a partir da influência da Antonieta, no Brasil”. Nada será o mesmo depois de Antonieta Celani. Somos gratos pelo trabalho e legado deixado pela extraordinária professora Celani.

Angela Lessa

Editora-Chefe da Revista The Especialist

Maria Lúcia

Assistente LAEL-PUCSP

Equipe Editorial

The Especialist


 BIBLIOGRAFIA DE MARIA ANTONIETA ALBA CELANI

(Fonte: Currículo Lattes)

 LIVROS PUBLICADOS/ORGANIZADOS OU EDIÇÕES

Reflexões e ações (trans)formadoras no ensino-aprendizagem de inglês. 1. ed. Campinas: Mercado de Letras, 2010. v. 1. 175p.

CELANI, M. A. A.; Freire, M. M.; RAMOS, R. C. G.  A abordagem instrumental no Brasil. Um projeto, seus percursos e seus desdobramentos. 1. ed. Campinas/São Paulo: Mercado de Letras/EDUC, 2009. v. 1. 184p.

CELANI, M. A. A.; DEYES, Anthony Francis ; HOLMES, John Leslie ; SCOTT, Michael Rowland . ESP in Brazil: 25 years of reflection and evolution. 1. ed. Campinas: Mercado de Letras, 2005. v. 1. 444p.

Professores e Formadores em Mudança. Relato de um Processo de Reflexão e Transformação da Prática Docente. Campinas: Mercado de Letras, 2003. v. 01. 223p.

CELANI, M. A. A.; LOPES, L. P. M. Parâmetros Curriculares Nacionais - Língua Estrangeira. Brasília: MEC, 1998. 100p.

Redescobrindo As Origens: Ensino de Língua Estrangeira. São Paulo: EDUC, 1997. 205p.

CELANI, M. A. A.; PASCHOAL, M. S. Z. Linguística Aplicada: da Aplicação da Linguística à Linguística Transdisciplinar. São Paulo: EDUC, 1992. 324p.

CELANI, M. A. A.; HOLMES, J. L.; RAMOS, R. C. G.; SCOTT, M. R. The Brazilian Esp Project: An Evaluation. SOA PAULO: EDUC, 1988.

Ensino de Línguas. São Paulo: EDUC, 1984. 179p.

Get Ahead I. Londres: LONGMAN, 1980. 93p.

Get Ahead II. Londres: LONGMAN, 1980. 93p.

 

CAPÍTULOS DE LIVROS PUBLICADOS 

CELANI, M. A. A.. Perguntas ainda sem resposta na formação de professores de línguas. In: Telma Gimenez; Maria Cristina de Góes Monteiro. (Org.). Formação de professores de línguas na américa Latina e transformação social. 1ed.Campinas: Pontes, 2010, v. 4, p. 57-67.

CELANI, M. A. A.. Concepções de linguagem de professores de inglês e suas práticas em sala de aula. In: Reflexões e ações (trans)formadoras no ensino-aprendizagem de inglês. 1ed. Campinas: Mercado de Letras, 2010, v. 1, p. 129-140.

Freire, M.M. ; CELANI, M. A. A. ; RAMOS, R. C. G. ; CINTRA, A. M. M. ; AVOLIO, J. C. ; PINTO, A. P. P. ; FIGUEIREDO, Celia Assunção ; NUNES, M. B. C. ; HOLMES, J. L. ; DEYES, Anthony Francis . Revivendo a aventura: desafios, encontros e desencontros. In: M.A.A.; Celani; M. M. Freire; R. C. G. Ramos. (Org.). In: A abordagem instrumental no Brasil. Um projeto, seus percursos e seus desdobramentos. 1ªed.Campinas; São Paulo: Mercado de Letras; EDUC, 2009, v., p. 09-184.

CELANI, M. A. A.. Language teacher educators in search of. In: Gieve, S; Miller, I.K.. (Org.). In Understanding the language classroom. Basingstoke: Palgrave macmillanm, 2006, v. , p. 226-238.

CELANI, M. A. A.. "English for All" ... preservando o forró. In: Figueiredo, C. A. ; Jesus, O. F.. (Org.). Linguística aplicada. Aspectos da leitura e do ensino de línguas. Uberlândia: EDUFU, 2005, v., p. 02-09.

CELANI, M. A. A.COLLINS, H. . Critical thinking in reflective sessions and in online interactions. In: Kanavillil Rajagopalan. (Org.). AILA Review. Applied Linguistics in Latin America. Amsterdam: John Benjamins Publishing company, 2005, v. 18, p. 41-57.

CELANI, M. A. A.. Chauvinismo linguístico: uma nova melodia para um velho tema? In: Fábio Lopes; Kanavillil Rajagopalan. (Org.). A linguística que nos faz falhar: investigação crítica. 1ªed.São Paulo: Parábola Editorial, 2004, v., p. 119-124.

CELANI, M. A. A.. Apresentação. In: Francisco C. Gomes de Matos. (Org.). Criatividade no ensino do inglês. A resource book. 1ªed.São Paulo: DISAL Editora, 2004, v., p. 15-17.

CELANI, M. A. A.. Culturas de educação, risco e incerteza. In: Maria Cecília Camargo Magalhães. (Org.). A formação do professor como um profissional crítico. Linguagem e reflexão. 1ªed.Campinas: Mercado de Letras, 2004, v., p. 135-160.

CELANI, M. A. A.. Um Programa de Formação contínua. In: M. A. A. Celani. (Org.). Professores e Formadores em Mudança. Relato de um Processo de Reflexão e Transformação da Prática Docente. 1ªed.Campinas: Mercado de Letras, 2003, v. 01, p. 19-36.

CELANI, M. A. A.COLLINS, H. . Formação contínua de professores em contexto presencial e a distância: respondendo aos desafios. In: Leila Barbara; Rosinda de Castro Guerra Ramos. (Org.). Reflexão e Ações no Ensino-aprendizagem de Línguas. Campinas: Mercado de Letras, 2003, v., p. 69-105.

CELANI, M. A. A.MAGALHÃES, M. C. C. . Representações de Professores de Inglês como Língua Estrangeira sobre suas Identidades Profissionais: uma Proposta de Reconstrução. In: Moita Lopes, L.P.; L.C. Bastos. (Org.). Identidades. Recortes Multi e Interdisciplinares. Campinas: Mercado de Letras, 2002, v., p. 319-338.

CELANI, M. A. A.. Transdisciplinarity in the teaching of English as a foreign language. In: Grigoletto, M. e A.M.G. Carmagnani. (Org.). Inglês como Língua Estrangeira: Identidade, Práticas e Textualidade - English as a Foreign Language: Identity, Practices and Textuality. São Paulo: Humanitas-FFLCH/USP, 2001, v., p. 29-36.

CELANI, M. A. A.. Ensino de línguas estrangeiras: ocupação ou profissão? In: Vilson V. Leffa. (Org.). O professor de línguas: construindo a profissão. Pelotas: EDUCAT, 2001, v., p. 21-40.

CELANI, M. A. A. A relevância da Linguística Aplicada na formulação de uma política educacional brasileira. In: M. B. M. Fortkamp e L. M. B. Tomitch. (Org.). Aspectos da Linguística Aplicada. Florianópolis: Insular, 2000, v., p. 17-32.

CELANI, M. A. A. O ensino de língua estrangeira no Império: o que mudou? In: Beth Brait e Neusa Bastos. (Org.). Imagens do Brasil: 500 anos. São Paulo: EDUC, 2000, p. 223-252.

CELANI, M. A. A.. You've snatched the carpet from under my feet: courses as contexts for change in in-service language teacher development. In: Koike, L. et al.. (Org.). Selected Papers from AILA'99 Tokyo. Toquio: Waseda University Press, 2000, v., p. 242-257.

CELANI, M. A. A.. Applied Linguistics in 21st centurt language issues: roles, relevance and redirections. In: Koike, L. et al.. (Org.). Selected Papers from AILA'99 Tokyo. Tóquio: Waseda University Press, 2000, v. , p. 39-43.

CELANI, M. A. A.. A Transdisciplinaridade Na Linguística Aplicada No Brasil. In: Inês Signorini e Marilda C. Cavalcanti. (Org.). Linguística Aplicada e Transdisciplinaridade: questões e perspectivas. Campinas: Mercado de Letras, 1998, p. 98-107.

CELANI, M. A. A.. Ensino de Língua Estrangeira: Olhando Para O Futuro. In: M. A. A. Celani. (Org.). Redescobrindo as origens: ensino de língua estrangeira. São Paulo: EDUC, 1997, v. , p. -.

CELANI, M. A. A.. Afinal, O Que é Linguística Aplicada?. In: Mara S Z. De Paschoal e M. A. A. Celani. (Org.). Linguística aplicada: da aplicação da linguística à linguística transdisciplinar. São Paulo: EDUC, 1992, v. , p. 17-23.

CELANI, M. A. A.. Providing Opportunities For Learning: A Teacher Training Experience. In: Arthur van Essen & Edward I. Burkart. (Org.). Homage to W. R. Lee - Essays in English ads a Foreign or Second Language. BERLIN: FORIS PUBLICATIONS, 1992, v. , p. 29-37.

CELANI, M. A. A.. Uma Abordagem Centrada No Aluno Para Os Cursos de Letras. In: M. A. A. Celani. (Org.). Ensino de Línguas. São Paulo: EDUC, 1984, v., p. 32-39.

CELANI, M. A. A.. Uma Abordagem Centrada no Aluno. In: M. A. A. Celani. (Org.). Ensino de Línguas - Cadernos PUC 17. São Paulo: EDUC, 1984, v., p. 32-39.

CELANI, M. A. A.. Considerações Sobre a Disciplina “Prática de Ensino de Inglês nos Cursos de Licenciatura”. In: M. A. A. Celani. (Org.). Ensino de Línguas - Cadernos PUC 17. São Paulo: EDUC, 1984, v. , p. 70-78.

 

 
Publicado: 2018-12-22
 

DOSSIÊ TEMÁTICO: ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS EM CONTEXTOS (SUPER)DIVERSOS

 

Chamada de Dossiê Temático: Ensino-aprendizagem de Línguas em Contextos (super)diversos

GEADEL – Grupo de Estudo em Análise de Discurso e Ensino de Línguas 

Prazo de Submissão: 30 de JULHO de 2018

Data de Publicação: Agosto a Dezembro de 2018

 

As (inter)ações econômicas, sociais, políticas, tecnológicas e culturais, por terem transformado o modo como vivemos, convidam-nos a um necessário deslocamento para que compreendamos a globalização como um fenômeno complexo, o qual, das mais diferentes formas, atravessa a vida humana e nela atua. Com a acentuada ruptura das noções de espaço e tempo, novas práticas de informação e de comunicação ocasionaram novos movimentos, tornando intensos, viáveis e rápidos os fluxos globais e o contato entre as pessoas.

Fato é que a mobilidade e a complexidade de tais fluxos, causaram desdobramentos e evidenciaram os desafios encontrados nas relações humanas, nelas incluídas as práticas de linguagens que ainda insistem em uma perspectiva sistêmica, estável, normativa e monolíngue de língua, diferentemente do que postula Canagarajah (2013), ao propor que devemos ter uma orientação translíngue, tendo em vista que devem ser compreendidas como formas de práticas comunicativas e não como variedades estáveis.  Para Blommaert e Rampton (2011), o pensamento translíngue desafia a visão de língua como algo autônomo, estruturado, restrito a grupos fechados de falantes, autodenominados proprietários dessa língua, pois, para que se perceba o  translinguismo,  faz-se necessário observar o caráter situado e local das práticas sociais, que são desenvolvidas por meio da negociação de sentidos, pela mobilidade, pelo conflito e pela complexidade (CANAGARAJAH, 2013), sendo estes constantemente ressignificados e revalidados no meio social.

É diante desse cenário e, por considerar de suma importância que diferentes práticas discursivas sejam apresentadas em decorrência de novas práticas educativas, capazes de permitir aos sujeitos a possibilidade de adquirirem mobilidades para atuarem em contextos comunicativos diversos, convidamos você(s) para um diálogo crítico/reflexivo de como pensar questões de ensino-aprendizagem de línguas em contextos cada vez mais moventes, translíngues e (super)diversos.  

Organizadores: Profa. Dra. Paula Tatiana Silva Antunes (UFAC),  Profa. Ma. Grassinete C. de Albuquerque Oliveira (UFAC),  Prof. Dr. Adolfo Tanzi-Neto (UFRJ) e Profa. Dra. Fernanda Liberali (PUC-SP).

 
Publicado: 2018-01-26
 
1 a 2 de 2 itens