Atividade docente no processo de ensino aprendizagem da língua inglesa: caminhos possíveis

Camila Vieira Cassiano, Ivo Ribeiro de Sá

Resumo


A partir dos estudos realizados por Guy Brousseau (2008) sobre as Situações Didáticas, o presente trabalho discute as contribuições do conceito de Contrato Didático para o processo ensino-aprendizagem da língua inglesa. O principal objetivo é estabelecer relações entre as interações dos alunos e a atividade docente. Nesse sentido, este estudo apresenta uma revisão bibliográfica que considerou o conceito citado como um meio alternativo de lidar com as dificuldades presentes no cotidiano escolar, além de estabelecer as relações consideradas relevantes para o processo de ensino-aprendizagem de língua estrangeira. Independente das dificuldades do ambiente escolar e particularidades das propostas de ensino, o Contrato Didático se coloca como uma possiblidade de propiciar a melhora da oferta de ensino do idioma para todos os alunos do ensino público.


Palavras-chave


AAprendizagem, Ensino, Língua Inglesa, Contrato Didático

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Fernando Leite; BRITO LIMA, Anna Paula Avelar. Os Efeitos de Contrato Didático Na Sala de Aula de Matemática (CO). In: XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática. 2011.

BELTRÃO, Rinaldo Cesar; SOUZA, Carla Maria Pinto; SILVA, Cláudia Patricia Silverio. Contrato Didático e suas influências na sala de aula. Educação Matemática Pesquisa, 2010, 12.2.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996.

______. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular, Educação é a Base, 2017.

______. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais, terceiros e quartos ciclos do ensino fundamental – Língua Estrangeira. Brasília, 1998.

______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Conselho Nacional da Educação. Câmara Nacional de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica / Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

______. Plano Nacional de Educação - PNE/Ministério da Educação. Brasília, DF: INEP, 2014.

BROUSSEAU, G. Introdução a teorias das Situações Didáticas: conteúdos e métodos de ensino. São Paulo: Ática, 2008.

BRUN, Erik; BRUN, Milenna; MARQUES, Paloma. A aprendizagem de língua estrangeira na escola regular: desafios e possibilidades. A Cor das Letras, 2017, 5.1: 12-26.

CHAGAS, Lucas Araujo. O uso de ferramentas da internet no ensino de língua inglesa e seus reflexos na inclusão social de alunos de escolas públicas. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, 2013, 6.1: 63-75.

COOPER, Jennifer Sarah; TRAJANO, João Evangelista; SOUZA, Lidiane Cristina. Desafios do ensino da língua inglesa como língua estrangeira (ILE) em escolas públicas de Santa Cruz, RN. Working Papers em Linguística, 2014, 15.1: 43-56.

MARZARI, Gabriela Quatrin; BADKE, Mariluza Ribeiro. Ensino e aprendizagem de língua inglesa em escolas públicas de Santa Maria/RS. Coleção Digital PUC Rio, 2013.

PIVATTO, Wanderley; SCHUHMACHER, Elcio. A tríade relação professor-estudante-saber nas aulas de Matemática: implicações do contrato didático na análise das expectativas dos sujeitos. Estação Científica (UNIFAP), 2014, 2.2: 95-103.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do Trabalho Científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico, 2ª Ed., Novo Hamburgo - RS, Associação Pró-Ensino Superior em Novo Hamburgo - ASPEUR Universidade Feevale, 2013.

RAMOS, Samantha Gonçalves Mancini; FURUTA, Susy Maria Zewe Coimbra. Novas tecnologias nas aulas de língua inglesa: aprimorando o processo de ensino/aprendizagem. Acta Scientiarum. Language and Culture, 2008, 30.2: 197-203.

SALESI, Camila Carla. O uso pedagógico da internet nas aulas de Língua Inglesa. In Norte, Mariangela Braga. Desafios para a docência em Língua inglesa [recurso eletrônico]: teoria e prática. São Paulo: Universidade Estadual Paulista: Núcleo de Educação a Distância, 2013.

SÃO PAULO (Estado) Secretaria da Educação. Proposta curricular do Estado de São Paulo para o ensino de língua estrangeira moderna para o ensino fundamental Ciclo II e ensino médio. São Paulo: SE, 2008.

SILVA, Benedito Antonio da Silva. Contrato didático. In: MACHADO, Silvia Dias A. Educação Matemática: uma introdução. 2ª ed. São Paulo: EDUC, 2010, 49-75.

SILVEIRA, Denise Tolfo; CÓRDOVA, Fernanda Peixoto. Unidade 2–A pesquisa científica. Métodos de pesquisa, 2009, 31-42.

SOUZA, Carla Maria Pinto; LIMA, Anna Paula de Avellar Brito. O Contrato Didático a partir da aplicação de uma sequência didática para o Ensino de Progressão Aritmética. Zetetike, 2014, 22.2: 31-61.




DOI: https://doi.org/10.23925/2318-7115.2019v40i2a4

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexicadores

Apoio

A Revista The Especialist e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Lincença Creative Commons: Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)