Medindo a Habilidade de Leitura em Língua Estrangeira em Testes de Proficiência: Reflexão para Elaboração de um Instrumento de Avaliação Mais Justo e Confiável

Gisele Werneck Divardin

Resumo


O principal objetivo desse texto é discutir a necessidade de uma reavaliação dos testes de proficiência em língua estrangeira, com mais relevância o inglês. Esses instrumentos de avaliação são largamente utilizados como um dos requisitos para ingresso em cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado, nas instituições de ensino superior no Brasil. Para tal, abordamos questões relacionadas sobre o ato de ler, já que é essa a competência geralmente avaliada. Partindo do pressuposto de que a leitura é um ato social e que a maioria da população brasileira ainda enfrenta problemas para ler textos na sua própria língua materna, propomos o uso de um instrumento de avaliação que, na medida do possível, minimize a interferência de conhecimentos outros e se concentre em medir aquele conhecimento linguístico mínimo necessário sobre a língua alvo, e sem o qual nenhum outro consegue ser acessado.

Palavras-chave


leitura;testes de proficiência;língua materna;língua alvo

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexicadores

Apoio

A Revista The Especialist e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Lincença Creative Commons: Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)