O Professor e a Prática Telecolaborativa no Teletandem

Daniela Nogueira de Moraes Garcia

Resumo


As novas tecnologias têm possibilitado acesso às línguas e culturas estrangeiras e, também, à comunicação autêntica, de forma crescente. Se considerarmos que o ensino e a aprendizagem de línguas estrangeiras e a formação dos professores podem ser enriquecidos pela telecolaboração, acredito ser necessário observar os papéis desempenhados por professores de línguas. Baseado em um estudo qualitativo etnográfico desenvolvido com alunos universitários brasileiros e estrangeiros, este artigo enfoca a prática no teletandem, uma modalidade de tandem à distância realizada via conferências de áudio e vídeo com recursos de aplicativos como Windows Live Messenger, Skype ou ooVoo, para investigar os papéis dos professores de línguas na prática telecolaborativa. Os dados foram coletados de (a) e-mails trocados entre os parceiros e entre parceiros e professor-mediador; (b) DVDs de registros das sessões de interação; (c) registros escritos das sessões de interação; (d) gravações de entrevistas entre parceiros e pesquisadora no ooVoo; (e) notas de campo coletadas no Laboratório de Teletandem da UNESP- Assis e (f) relatos escritos dos participantes. A análise, sob a perspectiva interpretativa da hermenêutica, revelou que o professor não é ignorado, mas a ele são atribuídos novos papéis de modo a maximizar o processo rumo à aprendizagem significativa e intercultural.

Palavras-chave


novas tecnologias; papéis do professor; teletandem; processo de ensino/aprendizagem de línguas estrangeiras

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexicadores

Apoio

A Revista The Especialist e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Lincença Creative Commons: Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)