Las siglas del discurso biomédico escrito en inglés: análisis y aplicaciones didácticas

M. Ángeles Alcaraz Ariza

Resumo


Um dos recursos lingüísticos mais característicos e recorrentes da linguagem das Ciências da Saúde são as “siglas”. Este artigo examina esse recurso, especialmente as categorias denominadas como “inicialismos” e “acronismos”, com o objetivo de propor sua inclusão em programas de EMP (Inglês para Fins Médicos). Para tanto, analisamos artigos retirados de periódicos médicos ingleses, tais como JAMA, The Lancet, The New England Journal of Medicine, The British Medical Journal, etc. Os artigos analisados foram utilizados para alcançar um duplo objetivo: 1) apresentar a alunos espanhóis de EMP um bom conhecimento em inglês para a leitura de diferentes tipos de textos médicos (artigos de pesquisa etc.); e 2) familiariza-los com o uso das siglas. Nosso estudo revela que as siglas podem ter diferentes representações, no que diz respeito à sua extensão, composição e forma gráfica e que, lingüisticamente, atuam como substantivos comuns. Finalmente, aplicações pedagógicas são apresentadas.

Palavras-chave


ciências da saúde;IFM (Inglês para Fins Médicos); siglas; aplicações pedagógicas.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexicadores

Apoio

A Revista The Especialist e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Lincença Creative Commons: Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)