A Competência Comunicativa do Professor de Inglês e a sua Prática Docente: três estudos de caso

Rosely Perez Xavier

Resumo


Este trabalho analisa a prática docente de três professores de inglês em três diferentes turmas do ensino fundamental. Eles foram escolhidos em face de seus diferentes níveis de competência comunicativa na língua inglesa e da maneira como eles faziam uso dessa competência para se fazerem entender na língua-alvo. Os dados foram coletados através de notas de campo. Os resultados mostram que, mesmo sendo fluente na língua estrangeira (LE), o professor pode não ser capaz de promover oportunidades de aprendizagem. Em contrapartida, um professor menos fluente na LE pode ser capaz de conduzir uma interação relativamente bem sucedida nessa língua apesar de suas deficiências lingüísticas. Entende-se, portanto, que um professor de inglês deva desenvolver não apenas sua competência comunicativa, mas também uma interação significativa e colaborativa em sala de aula.

Palavras-chave


prática de ensino de inglês; escola pública; interação negociada; insumo compreensível.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexicadores

Apoio

A Revista The Especialist e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Lincença Creative Commons: Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)