A busca da autodefinição como força narrativa em Memórias do Cárcere

Márcio Fonseca Pereira

Resumo


O presente ensaio tem por objetivo mostrar como a autobiografia Memórias do cárcere é profundamente marcada pelo desafio que Graciliano Ramos se impõe de compreensão de seu papel como intelectual brasileiro de seu tempo. A análise visa mostrar como a narrativa de sua relação com os demais presos tem sempre sua atividade como aspecto mediador, resultando numa forma textual que revela as contradições do próprio escritor, bem como de parte da intelectualidade brasileira de então.


Palavras-chave


Memória; Intelectual; Contradições

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em: