As excursões etnológicas de Mário de Andrade e Lévi-Strauss

Raquel Illescas BUENO

Resumo


Em meados da década de 1930, Mário de Andrade e Claude Lévi-Strauss participaram, juntos, de diversas excursões ao interior do estado de São Paulo, experiências identificadas em Tristes trópicos como “etnografia de domingo”. Àquela altura, ambos eram aprendizes de etnólogo. Este trabalho procura evidenciar pontos de aproximação e de distanciamento entre duas visões de um mesmo e contraditório Brasil, ainda predominantemente rural, mas já esvaziado das populações indígenas que foram o foco de interesse principal das pesquisas de Claude Lévi-Strauss.


Palavras-chave


Literatura e Antropologia; Mário de Andrade; Claude Lévi-Strauss

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em: