Saúde Pública na Bahia: Um Dilema para a Faculdade de Medicina da Bahia no Segundo Império do Brasil

Adailton Ferreira dos Santos, Márcia H. M. Ferraz

Resumo


Resumo

A Província da Bahia, na segunda metade do século XIX, tinha uma economia próspera e incentivava o desenvolvimento do comércio, dos setores do trabalho e o aumento da população. Por outro lado, no setor de saúde pública surgem epidemias e a Faculdade de Medicina da Bahia procurou enfrentar a situação. Com o avanço da crise e o declínio da economia devido ao falecimento de muitos trabalhadores, o governo manda publicar o primeiro Regulamento de Higiene Pública do Brasil. Também manda fazer Reformas no Ensino que trazem importantes modificações para a Faculdade e, ainda, sustentado na teoria dos miasmas, determina que se adotem medidas como sequestros e quarentenas para combater as epidemias.  Assim, surgem debates entre médicos e professores e insatisfações entre os comerciantes. Por conseguinte, considerando a precariedade da saúde pública, os resultados obtidos com as medidas adotadas foram bastante modestos e, assim, se fazia necessário outro tipo de política que levasse a mudanças mais significativas e melhoria de vida da população. Para este estudo consideramos as discussões atuais para história das ciência e investigamos a legislação, relatórios oficiais e teses doutorais da Faculdade da Bahia, da época, procurando compor um quadro dos problemas e das ações visando a sua solução.

Palavras-chave: História da Ciência, Saúde Pública, Faculdade de Medicina, Brasil Império, Bahia.

Abstract

The Province of Bahia, in the latter half of the nineteenth century, had a thriving economy and encouraged the development of trade, sector job and increasing population. On the other hand, in the public health sector epidemics arise, and the Bahia Medicine College attempt to tackle the situation. With the advancement of the crisis and the decline of the economy due to the death of many workers, the government orders to publish the first Regulation of Brazil Public Hygiene. It also orders to Educational Reform that bring important changes to the College, and yet sustained in the miasma theory it determines that the adoption of measures like kidnappings and quarantines to combat epidemics. It also sends to educational reform. So, the debates arise between physicians and teachers, and dissatisfactions among traders. Thus, given the precariousness of public health, the results obtained with the measures adopted were quite modest and thus was needed another kind of policy which would lead to more significant changes and improvement of people's lives. For this study we consider the current discussions to the history of science, and we investigated the legislation, official reports and doctoral theses of Bahia College, at the time, look for to compose a framework of the problems and of the actions seeking its solution.

Keywords: History of Science, Public Health, Medicine College, Brazil Empire, Bahia


Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM