Cartilagem esternal do frango como modelo experimental para o treinamento da rinoplastia

Caio Augusto Perete, Caio Engelbrecht de Souza, Franco Patriani D’Andrea, João Francisco Moreira R. Vasques, Maria Olívia Ferreira Begnami, Gustavo de Almeida Prado Bortolucci, Hamilton Aleardo Gonella

Resumo


Introdução: O estudo da rinoplastia representa grande dificuldade para a formação do cirurgião plástico, devido à complexidade técnica encontrada associada ao reduzido campo operatório. Alguns modelos experimentais, como o nariz do coelho, ovelha, cartilagem esternal do frango e também modelos tridimensionais do nariz humano já foram descritos. O objetivo do presente trabalho é relatar a experiência do serviço de cirurgia plástica na utilização da cartilagem esternal do frango como modelo experimental para o treinamento da rinoplastia. Método: Foi realizada documentação da utilização da cartilagem esternal do frango para o treinamento de técnicas empregadas na rinoplastia. Um peito de frango sem a pele foi preparado a partir da fervura em água por 20 minutos, com a finalidade de facilitar a separação do componente osteocartilaginoso necessário ao treinamento, sem comprometer a cartilagem. Resultados: A partir do material obtido, foi possível realizar a dissecção e manipulação estrutural da cartilagem. A facilidade em manipular as estruturas permitiu a confecção dos principais enxertos utilizados, como a simulação da retirada de enxerto de cartilagem septal, spreader graft, strut graft, enxerto de alar e enxerto de Sheen. Conclusões: O emprego da cartilagem esternal do frango para o treinamento da rinoplastia é de grande utilidade, visto que a habilidade técnica para a confecção de enxertos cartilaginosos exige experiência clínica e demorada curva de aprendizado. Este modelo oferece tecidos muito semelhantes ao material humano e pode ser obtido com facilidade e baixo custo.


Palavras-chave


Cirurgia Plástica; Rinoplastia; Cartilagem esternal do frango; Modelo experimental

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.