Aplicabilidade de antibiótico na prática médica no pré e pós-operatório, evitando assim infecção hospitalar e resitência bacteriana

Juliana Morini Bevilacqua, José Jorge Sanches, Ronaldo Antônio Borghesi

Resumo


Infeccões intra-abdominais complicadas são as infecções cirúrgicas mais comuns. A profilaxia antimicrobiana é o melhor tratamento para redução de septicemia, ferida operatória e infecção hospitalar quando há ocorrência de bactérias do trato gastrointestinal que comprometem a cavidade peritoneal. Se faz, portanto necessário a utilização da escala correta de antibióticos a fim de se evitar a resistência bacteriana. Objetivo: Descrever um caso de uma infecção peritonial e formação de ferida cirúrgica pós retirada de Colostomia de Hartmann. Relato de Caso: Paciente, 47 anos, sexo feminino, há 2 anos apresentava uma Colostomia de Hartmann pós herniorrafia. Foi admitida no CHS (Conjunto Hospitalar de Sorocaba), para realização de exames cirúrgicos e solicitados retirada da Colostomia via cirurgia. No pós cirúrgico evoluiu com uma fístula, uma ferida cirúrgica e picos febris, sendo mantido tratamento com antibióticos Metronidazol e Kefazol e posteriormente trocando para Ertapenem e Vancomicina. Comentários Finais: O controle das infecções hospitalares e cirúrgicas é necessário para minimizar o risco de resistência bacteriana e o uso indiscriminado de antibioticoterapia.

Palavras-chave


antibiótico; infeccão; colostomia de Hartmann

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.