Abdome agudo obstrutivo pela veia porta - relato de caso

Celeste Gomes Sardinha Oshiro, Carolina Oberg Ribeiro, Ana Carolina Zanin Moura, Natalia Novo Natalicio, Patricia Cunha Tagliaferro, Willy Marcus Gomes França

Resumo


Introdução: A veia porta pré-duodenal é uma anomalia congênita rara, sintomática em apenas 50% dos casos, sendo que seu diagnóstico é feito por laparotomia exploradora. O tratamento de escolha é cirúrgico, com bom prognóstico. Objetivo: Relatar um caso de Abdome Agudo Obstrutivo por Veia Porta Pré Doudenal (VPPD) no período neonatal no Conjunto Hospitalar de Sorocaba. Metodologia: Descrição do referido caso e revisão de literatura. Relato de Caso: Recém-nascido de F.S.S., feminino, de parto normal em 30/05/2016, cuja mãe com 21 anos, apresentou durante pré-natal Diabetes Mellitus Gestacional e polihidrâmnio; negou consanguinidade, vícios e infecções. Ao nascimento, idade gestacional 38 1/7 semanas, peso 2865g, comprimento 47 cm, Apgar 9/9. Durante rotinas de sala de parto, à aspiração gástrica, saída de 55 ml de líquido claro com grumos (LCCG). No 4o dia de vida, episódios de vômito com sangue e distensão abdominal. No 11° dia de vida, realizada Laparotomia Exploradora que identificou dilatação gástrica e duodenal, principalmente na 3° porção, onde passa anteriormente a Veia Porta, comprimindo parcialmente a borda antimesentérica duodenal, o que comprometia seu esvaziamento. Realizada anastomose duodeno-jejunal. Recebeu alimentação parenteral por 15 dias. RN apresentou infecções fúngica e bacteriana, tratadas durante internação. Recebe alta com 46 dias de vida em aleitamento materno e boa recuperação clínica. Conclusão: Existem poucos relatos sobre a formação anômala da veia porta e suas consequências. O diagnóstico pré-natal ou pré-operatório de VPPD raramente é feito. Boa evolução pós correção cirúrgica.

Palavras-chave


recém-nascido; abdome agudo obstrutivo pela veia porta pré- duodenal

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba. ISSN eletrônico 1984-4840



Apoio: ..............................................................................................................................................

  



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.