Consumo de álcool e drogas ilícitas entre estudantes de medicina, biologia e enfermagem

Sthefano Atique Gabriel, Cristiane Knopp Tristão, Luciana Cristante Izar, Sandra Eneida de Monteiro Pina, Lorenza Seleghini Franzin, Douglas José Ribeiro, Jullyana Chrystina Ferreira Toledo, Carolina Domingues, Carlos von Krakauer Hübner

Resumo


Introdução - O hábito de ingerir quantidades impróprias de bebidas alcoólicas e o uso de drogas ilícitas traz inúmeras consequências para a saúde do ser humano, com repercussão sobre a produtividade no trabalho, no relacionamento familiar, além de ser causa importante de acidentes de trânsito, homicídios e suicídio. Fatores coadjuvantes como a boa permissividade do ambiente universitário e a facilidade de acesso a vários tipos de substâncias psicoativas contribuem para o aumento progressivo do uso de drogas ilícitas e consumo excessivo de bebidas alcoólicas entre estudantes universitários. Objetivos - Verificar a prevalência do uso de bebidas alcoólicas e drogas ilícitas entre os estudantes dos primeiros anos de Biologia, Medicina e Enfermagem, pertencentes à Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (estudo realizado em 2004), comparando o uso de tais substâncias entre os mesmos. Material e Método - Foi utilizado um questionário com 161 questões de múltipla escolha, das quais apenas uma alternativa foi considerada válida. Os alunos responderam ao questionário através de uma folha anônima de respostas. Foram estudados 160 alunos, sendo 97 do curso de Medicina (44 homens e 53 mulheres), 36 do curso de Biologia (11 homens e 25 mulheres) e 27 do curso de Enfermagem (4 homens e 23 mulheres). Para análise estatística, utilizou-se os teste de Kruskal-Wallis, Mann-Whitney e Qui-Quadrado. Resultados - A maior parte dos alunos de Biologia e Enfermagem moram com seus pais, enquanto que no curso de Medicina a maioria dos acadêmicos mora com amigos. Com relação às drogas mais utilizadas pelo menos alguma vez na vida, álcool, tabaco e maconha foram as mais consumidas pelos alunos de Biologia e Enfermagem; enquanto que álcool, tabaco e solventes foram as mais usadas pelos estudantes de Medicina. Discussão - Álcool, cigarro, solvente e maconha foram as drogas mais utilizadas nos últimos 30 dias pelos alunos dos três cursos, dados que estão de acordo com a literatura analisada. Além disso, grande parte dos primeiranistas são muito jovens, fato que pode expressar uma possível falta de maturidade psicológica dos mesmos. Conclusão - Acreditamos na importância de um serviço de apoio psicológico aos alunos que adentram o nosso ambiente universitário. Também consideramos necessário mais discussões e informações sobre os efeitos nocivos das drogas em nosso organismo.


Palavras-chave


alcoolismo; transtornos relacionados ao uso de drogas; drogas ilícitas; estudantes de medicina; estudantes de enfermagem; estudantes de biologia

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

  



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.