Gesto, afeto e arte em Espinosa

Mara Lafourcade Rayel

Resumo


Resumo: Este artigo estabelece relações entre o conceito de afeto, de Espinosa (século XVII), gesto e arte. As questões que nos norteiam são: de que afetos um ser humano é capaz? como podemos modificar a nossa maneira de estar no mundo eminentemente atrelada aos gestos habituais que nos colocam de maneira passiva diante dos fatos da vida? de que modo o afeto pode nos ajudar a fazer essa modificação? Nossa hipótese é a de que por meio do fazer artístico – e mais, do tornar-se artista de si mesmo – podemos selecionar os afetos de alegria, responsáveis por aumentar nossa potência de agir, e passar a enxergar como é que se dão as relações na natureza. Mediante a essa percepção poderemos alcançar um modo de ser diferenciante e inventivo, em suma, um modo ativo.

Palavras-chave: gesto, afeto, arte


Texto completo:

PDF Sem título PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.