O PROGRAMA LER E ESCREVER E O ENSINO E APRENDIZAGEM DA LEITURA E ESCRITA: ESTUDO DE CASO

Keila Tatiane da Silva Balbino, Regina Maria Ayres de Camargo Freire

Resumo


O fato de o Programa Ler e Escrever (PLE) ser um dos principais norteadores do projeto pedagógico escolar adotado pelo sistema de ensino do Estado de São Paulo, levou-nos a questionar como os atores envolvidos nesse processo – professor e aluno – respondem a essa proposta. Os objetivos da pesquisa foram acompanhar e analisar a aplicação do PLE no que se refere ao ensino-aprendizagem da leitura e escrita. O método escolhido foi o estudo de caso instrumental de caráter descritivo e qualitativo. Os resultados sugerem que as atividades propostas pelo PLE foram pouco desafiadoras para os alunos que já sabiam ler e escrever. Para os não alfabetizados, não seguir as orientações do Guia do Professor parece ter interferido negativamente na aprendizagem. Concluímos que parte dos alunos não alcançou os objetivos colocados no Guia do Professor, um indicativo de que a autonomia da professora em relação ao Guia pode ter comprometido a aprendizagem dos estudantes.


Palavras-chave


Educação. Ensino. Aprendizagem. Leitura. Alfabetização.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2018v16i2p539-564

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

  • Nacionais

CNEN LivRe        Periódicos CAPES        Educ@        IBICT

  •  Internacionais

Latindex        Dialnet      DOAJ      Google Acadêmico       REDALyC

SJLibrary.org            UNC University Libraries             WorldCat