Análise das habilidades auditivas de um sujeito com paralisia facial periférica: um estudo de caso

Carolina A. P. Barcellos, Elaine de A. Freire

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo analisar quais seriam as modificações audiológicas imediatas, com ênfase nas habilidades auditivas do processamento auditivo, decorrentes de paralisia facial periférica devido a lesão supraestapediana. Para tal, foram realizados o teste de Localização Sonora, o teste de Índice de Reconhecimento de Fala com gravação e os testes Monoaurais de Baixa Redundância do Processamento Auditivo. Os resultados revelaram que existe uma estreita relação entre integridade do reflexo acústico e bom desempenho das habilidades auditivas, mostrando um aprimoramento das respostas da paciente conforme melhora do quadro de paralisia facial periférica, que coincide com o retorno do reflexo do músculo do estapédio.

Palavras-chave


paralisia facial; percepção auditiva; reflexo acústico.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.