Edições anteriores


2018

Capa da revista

v. 5, n. 3 (2018)

Este número foi editado, revisado e diagramado como apoio do auxílio financiero do PIPEq - Modalidade Publicação de Periódicos - concedido a Editora Chefe Sonia Barbosa Camargo Igliori.

Capa da revista

v. 5, n. 2 (2018)

Este número foi editado, revisado e diagramado como apoio do auxílio financiero do PIPEq - Modalidade Publicação de Periódicos - concedido a Editora Chefe Sonia Barbosa Camargo Igliori.

Capa da revista

v. 5, n. 1 (2018)

Este número foi editado, revisado e diagramado como apoio do auxílio financiero do PIPEq - Modalidade Publicação de Periódicos - concedido a Editora Chefe Sonia Barbosa Camargo Igliori.


2017

Capa da revista

v. 4, n. 2 (2017)

Este número foi editado, revisado e diagramado como apoio do auxílio financiero do PIPEq - Modalidade Publicação de Periódicos - concedido a Editora Chefe Sonia Barbosa Camargo Igliori.

Capa da revista

v. 4, n. 1 (2017)

Este número foi editado, revisado e diagramado como apoio do auxílio financiero do PIPEq - Modalidade Publicação de Periódicos - concedido a Editora Chefe Sonia Barbosa Camargo Igliori.



2015

v. 2, n. 1 (2015)

Editorial

Este é o número 1 do volume 2 da Revista Ensino da Matemática em Debate do ano de 2015, promovida pelo Departamento de Matemática da PUC/SP.  Esse envolvido com a Educação Matemática brasileira, busca com a Revista divulgar as produções que visam a contribuir com o trabalho dos professores de Matemática. Este número é composto por quatro artigos, de dois resumos de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) de concluintes da Licenciatura em Matemática (modalidade EAD) da PUC/SP defendidos no 1º semestre de 2015, divulgação de um evento ocorrido em maio último e a divulgação de um livro novo.

O primeiro artigo, intitulado A calculadora provocando a generalização de padrões no Ensino Fundamental é de autoria das professoras do Departamento de Matemática da PUC/SP, Barbara Lutaif Bianchini e Silvia dias Alcântara Machado. Esse artigo apresenta uma investigação que envolve o uso da calculadora durante o estudo do tema de potenciação em uma turma de 20 alunos do 7º ano do Ensino Fundamental. Esse estudo objetivou provocar o desenvolvimento do processo de generalização desses estudantes. Como resultado os autores indicam que a atividade proposta por meio do trabalho exploratório, mediado pela calculadora, cumpriu o objetivo visado, contribuindo para o desenvolvimento do processo de generalização da maior parte dos alunos envolvidos.

O segundo artigo se intitula Ensino de Matemática no Ensino Fundamental II: as avaliações padronizadas e os resultados brasileiros, de autoria de pesquisadores da UNICAMP Marcos de Toledo Benassi Correio, Yana Meira Rosa de Souza Correio, Ana Paula Basqueira Correio e Roberta Gurgel Azzi Correio. Os autores consideram que o desempenho de alunos em Matemática tem sido olhado com mais cuidado e atenção devido a importância e relevância dessa disciplina para o cotidiano do aluno. No artigo, eles se propõem a analisar o desempenho em Matemática, de alunos de escolas públicas do Ensino Fundamental II em avaliações padronizadas como o SARESP, a Prova Brasil e o PISA, a partir de consulta aos sítios oficiais das provas. Como resultado eles apontam que a maioria dos alunos está classificada em níveis baixos ou intermediários, sendo baixa a porcentagem dos que atingiram níveis de proficiência avançados.

O artigo intitulado Cursos de Engenharia Elétrica: que Geometria Analítica ensinar? é de autoria de Sonia Pitta Coelho e Ana Maria Velloso Nobre professoras do Departamento de Matemática da PUC/SP, para as quais as pesquisas demonstram que as disciplinas matemáticas de cursos de graduação para formação de não matemáticos, nos quais se incluem as Engenharias, representam obstáculos para os alunos, principalmente ingressantes. Para elas nas Engenharias, o desinteresse por tais disciplinas, a forma como são usualmente trabalhadas e a pouca integração entre elas e demais disciplinas componentes dos núcleos básico, profissionalizante e específico têm ocasionado inúmeras reprovações. Visando contribuir para a integração entre as disciplinas em serviço e as demais disciplinas das Engenharias, apresentam o resultado de uma investigação sobre quais conteúdos presentes nas disciplinas matemáticas são mobilizados nas disciplinas não matemáticas de um curso de Engenharia Elétrica, do qual se apresenta inicialmente a estrutura pedagógica.

O artigo de Walmir Thomazi Cardoso, professor do Departamento de Física da PUC/SP finaliza a lista de artigos deste número. O título desse artigo é: O relógio de Sol para ensinar Matemática e Física de maneira integrada. Cardoso, nesse artigo, objetiva mostrar uma alternativa no relacionamento entre alguns conteúdos de Matemática e Física na Escola Básica. Esses conteúdos foram desenvolvidos a partir de uma experiência prática num curso proposto para integrar as disciplinas de Matemática e Física num curso de Educação a Distância oferecido pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Cardos destaca que temas como relógios solares representam uma alternativa para ensinar Mecânica, Matemática e permitem integrações com outras disciplinas das humanidades como História, Geografia e Ciências Sociais.

Os dois resumos de TCC apresentados neste número são: Um Panorama das teses e dissertações de Educação Estatística produzidas na PUC/SP entre 2010 e 2013, de autoria da aluna Gabriela Spina, orientado por Cileda de Queiroz e Silva Coutinho; e Um paralelo entre Krutetskii e Duval: habilidades psicológicas envolvidas na Teoria de Representação Semiótica, de autoria da aluna Regina França Guimarães Ferreira, orientado por Sonia Barbosa Camargo Igliori. As orientadoras são professoras do Departamento de matemática da PUC/SP

Registramos a ocorrência em 29 e 30 de maio do III Fórum de Discussão dos Parâmetros para a pesquisa em Educação Matemática no Brasil. O Fórum foi realizado nas dependências do campus Marquês de Paranaguá da PUC/SP.   As informações, ainda incompletas, podem ser encontradas em: http://www.pucsp.br/IIIpesquisaedmat/

Finalizando este número divulgamos, aos nossos leitores, o livro organizado pelas professoras do Departamento de Matemática da PUC/SP, Silva Dias Alcântara Machado, Barbara Lutaif Bianchini e M. Cristina S. A. Maranhão, cujo título é: Teoria Elementar dos Números: da Educação Básica à Formação dos Professores que Ensinam Matemática. Os autores do livro consideram que os assuntos, nele tratados, são apropriados tanto como referência, quanto para reflexão em iniciação científica e trabalhos de conclusão de curso.

Os Editores

2014

v. 1, n. 2 (2014)

Editorial

Este é o número 2 do volume 1 da Revista Ensino da Matemática em Debate do ano de 2014, promovida pelo Departamento de Matemática da PUC/SP.  A Revista ainda está engatinhando, mas com garra para se tornar bem forte. Isso porque o Departamento de Matemática da PUC/SP, envolvido com a Educação Matemática brasileira, busca com a revista divulgar suas produções visando contribuir com o trabalho dos professores de Matemática, os quais são responsáveis com a formação do povo brasileiro. Este número é composto por dois artigos, apresentação de dois livros, de três trabalhos de Iniciação Científica, bem como um resumo de TCC (trabalho de conclusão de curso).

O primeiro artigo, intitulado A formação de professores que ensinam matemática e a educação especial é de autoria da professora, do Departamento, de Ana Lúcia Manrique. Nesse artigo são abordados estudos desenvolvidos no Projeto “Desafios para a educação inclusiva: Desafios para a educação inclusiva: pensando a formação de professores sobre os processos de domínio da matemática nas séries iniciais da educação básica”, aprovado no Programa Observatório da Educação da Capes/INEP. O Projeto, em questão, é interdisciplinar envolvendo as áreas de Educação Matemática, Educação Especial e Engenharia, e contempla o ensino de Matemática, a formação de professores para trabalharem sob uma perspectiva inclusiva e o desenvolvimento de dispositivos assistivos.

O segundo artigo se intitula Um pouco da teoria dos números: da antiguidade até os dias atuais. As autoras são Cristiana da Silva Fusco e Sônia Pitta Coelho, também docentes do Departamento. Nesse artigo são apresentados alguns elementos históricos sobre os números inteiros e sobre a criptografia.

Dois livros são apresentados. O livro GeoGebra: Na produção do conhecimento matemático é apresentado por Augustín Carrillo de Albornoz Torres, Secretário Geral da FISEM (Federación Ibero-americana de Sociedades de Educación matemática). As autora são Celina Abar e Norma Cotic. Esse livro foi publicado em espanhol e português. O 2º livro Aprendizagem da docência: Pesquisa e Práticas formativas em ambiente escolar é apresentado por sua organizadora, Ana Lúcia Manrique.

São divulgados os pôsteres e resumos expandidos de três trabalhos de Iniciação Científica resultantes de pesquisa de alunos da Licenciatura em Matemática (modalidade EaD) da PUC/SP. São eles: Um estudo da abordagem feita pelos livros didáticos de Matemática quanto às noções estatísticas, de autoria de Gabriela Spina, com orientação de Cileda de Queiroz e Silva Coutinho; Uma proposta para o ensino de equações no Ensino Fundamental: o uso de modelagem; de autoria de Rosimeire Barraviera, Rodrigues; Competências cognitivas e aprendizagem de Matemática, de autoria de Regina França Guimarães Ferreira, orientados por Sonia Barbosa Camargo Igliori. É apresentado também o resumo do Trabalho de Conclusão de Curso, defendido no ano de 2014, de autoria de Diego Quadros Fernandes e orientado por Gabriel Loureiro de Lima. Esse TCC é intitulado: Noções básicas de Cálculo Diferencial e Integral no Ensino Médio: situações de aprendizagem baseadas na Modelagem Matemática e inspiradas pela História do desenvolvimento do Cálculo.

Para finalizar o número destacam-se os prêmios obtidos por docentes e alunos do Departamento de Matemática e do Programa de estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC/SP:

  1. Menção honrosa, no concurso de Melhor Tese CAPES 2014, à tese de doutorado Um estudo epistemológico do Teorema Fundamental do Cálculo voltado ao seu ensino, de autoria de André Lúcio Grande, com a orientação de Benedito Antonio da Silva
  2. Melhor trabalho de Iniciação Científica da área de Exatas da PUC/SP. O trabalho: Um estudo da abordagem feita pelos livros didáticos de Matemática quanto às noções estatísticas, de autoria de Gabriela Spina, com orientação de Cileda de Queiroz e Silva Coutinho.
  3. Menção honrosa ao trabalho de iniciação científica Competências cognitivas e aprendizagem de Matemática, de autoria de Regina França Guimarães Ferreira, orientado por Sonia Barbosa Camargo Igliori.
Os Editores

v. 1, n. 1 (2014)

Editorial

 

Este é o número 1 do volume 1 da revista Ensino da Matemática em Debate, primeiro dos dois volumes de 2014. Uma nova  revista que trate da Educação Matemática no Brasil é sempre oportuna e bem vinda, pois cada vez mais há necessidade de se divulgar reflexões efetivadas a partir de resultados de pesquisas e/ou da prática de professores comprometidos com a aprendizagem de Matemática, com a melhoria da educação brasileira e com o desenvolvimento de nosso país.  Esses fatos estão umbilicalmente interligados. O trabalho conjunto do professor e do pesquisador é a forma mais profícua de analisar as questões do ensino e da aprendizagem de Matemática. Essa revista tem como alvo ampliar os contatos entre futuros professores, professores e pesquisadores por meio de seus trabalhos específicos e igualmente importantes. Este número, o primeiro, é composto por três artigos, um relato, uma resenha comentada, e a divulgação de trabalhos de conclusão de curso dos alunos de licenciatura em matemática da PUC/SP do primeiro semestre de 2013.

O primeiro artigo, de Maranhão e Lima, apresenta uma breve trajetória do ensino de multiplicação e de tabuadas no Brasil, destacando as diferentes maneiras postuladas pelas tendências educacionais, de cada época, para a abordagem destas temáticas. Nele pode-se encontrar alguns recursos aos quais os professores podem recorrer no intuito de auxiliar seus alunos a desenvolver o pensamento multiplicativo. Dentre outros, destacam-se as tabelas de multiplicação, “máquinas” baseadas em leis de transformação e jogos. Como conclusão é feita uma discussão referente à memorização de tabuadas, na qual se destaca que, embora este não deva ser o foco do processo de ensino e de aprendizagem, esta memorização teve e tem seu lugar e momento no currículo de Matemática dos primeiros anos do Ensino Fundamental.

O segundo artigo, de autoria de Ziccardi relata o processo de criação e legitimação do Curso de Licenciatura em Matemática da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Apresenta um breve histórico da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, considerando o contexto em que ela surgiu e se desenvolveu para, então, analisar-se o Curso de Matemática e o Departamento de Matemática da PUC-SP.

Pires, em seu artigo apresenta uma síntese das ideias debatidas em Seminário sobre Avaliação, promovido pelo Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia  da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, em 24 de maio de 2014, em mesa-redonda compartilhada com o Prof. Dr. Nelson Antonio Simão Gimenes.

Miguel, com seu texto, inicia uma seção em que são relatados fatos do Departamento com vistas a deixar um registro, aos futuros professores e alunos, assim como a muitos que de alguma forma se relacionaram com o Departamento de Matemática da PUC/SP. Ela elenca os professores que exerceram a função de Chefe do Departamento de Matemática, da Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, em ordem cronológica e relata alguns fatos que podem interessar aos envolvidos. Os documentos de referência são basicamente as atas das Reuniões do Departamento.

Monteiro e Milan, mestrandas do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC/SP em seu trabalho apresentam uma breve reflexão sobre o conceito de Contrato Didático e suas implicações no trabalho do professor, tendo como parâmetro a produção de Brousseau e os escritos de Silva. Nesse trabalho é indicado um link que consta falas do Brousseau.

Completam o volume os resumos e palavras chave dos Trabalhos de Conclusão de Curso dos alunos de Licenciatura em Matemática, modalidade (EAD) defendidos no  ano de 2013. Esses resumos foram organizados para a revista por Ana Maria Velloso Nobre.

 

Os Editores

 


1 a 13 de 13 itens