Processos de Socialização do Professor Formador nos Cursos de Licenciatura em Matemática: o emergir da Identidade Docente
Socialization processes of the professors in Mathematics Degree courses: the emergence of a teacher identity

Júlio Henrique Cunha Neto, Váldina Gonçalves Costa

Resumo


A presente pesquisa versa sobre a constituição da identidade profissional dos professores formadores dos cursos de Licenciatura em Matemática. Indaga-se: quais fatores foram e/ou são indispensáveis à construção da identidade desse profissional? O sujeito se forma professor vivenciando e interiorizando diferentes aprendizados em ambientes e momentos distintos. Em busca de resposta ao questionamento ora apresentado, analisam-se os processos de socialização vivenciados por professores formadores de um Curso de Licenciatura em Matemática. Para a realização dessa análise, entrevistam-se cinco docentes, utilizando uma abordagem qualitativa. Constatou-se que a identidade profissional dos professores em pauta se constitui de questões familiares e de experiências que se sucedem durante a educação básica, ensino superior, no campo profissional, entre outros níveis de ensino. 


As we studied how trainers in Mathematics Degree courses constitute their own professional identity, we faced another question: what factors were / are essential to the construction of the professional identity of teacher educators in Mathematics Degree courses? The subject is formed a professor by experiencing and internalizing different learning, in different environments and different times. Thus, we analyzed socialization processes experienced by teacher trainers from a Mathematics Degree course. Five teachers were interviewed through a qualitative approach. We noted that such a professional is formed through family issues, experiences that took place during elementary education, higher education, in the professional field, among others.



Palavras-chave


Identidade profissional docente; professores formadores; licenciatura em matemática.

Texto completo:

PDF

Referências


BELO, E. S. V. Professores formadores de professores de Matemática, 2012, 150p., dissertação (mestrado em ensino de ciências e matemática) – Universidade Federal do Pará, Belém, 2012.

BELO, E. S. V; GONÇALVES, O. T. A identidade profissional do professor formador de matemática. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.14, n.2, p.299-315, 2012.

BERGER, P.L; LUCKMANN,T. A Construção Social da Realidade. Trad. Floriano de Souza Fernandes. Petrópolis: Vozes, 2003.

CANOAS, S. S. Perspectivas para a formação de professores de Matemática de uma Faculdade Isolada: modernização ou transformação? (1996-2002). 2005. 159 p. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Universidade Estadual Paulista, 2005.

COSTA, V. G. Condição docente e constituição do formador: um olhar para a licenciatura em Matemática. São Paulo: Blucher Acadêmico, 2011.

COSTA, V. G. Professores Formadores dos Cursos de Licenciatura em Matemática do Estado de Minas Gerais. 2009. 186 p. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2009.

COSTA, V. G.; PASSOS, L. F. O professor formador e os desafios da formação inicial de professores de matemática. Educação Matemática Pesquisa. São Paulo: PUC-SP, v.11, n.3, pp.597-623, 2009.

DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. Trad. Annette Pierrette R. Botelho e Estla Pinto Ribeiro Lamas. Portugal: Porto Editora,1997.

DUBAR, C. Trajetórias sociais e formas identitárias: alguns esclarecimentos conceituais e metodológicos. Educ. Soc., Campinas, v. 19, n. 62, p. 13-30,1998. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73301998000100002. Acesso em: 12 jan. 2016.

LÜDKE, M. e ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARCELO, C. A Identidade docente: constantes e desafios. Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação Docente. Belo Horizonte, Autêntica, v. 01, p. 109-131, ago./dez. 2009.

MINAYO, M. C.S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14.ed. São Paulo: Hucitec/Abrasco,2014.

PONTE, J. P., E OLIVEIRA, H. Remar contra a maré: A construção do conhecimento e da identidade profissional na formação inicial. Revista de Educação, v.11, n.2, 2002, p.145-163.

RONCA, V. F. C. Relações entre mestre-educando: modelos identitários na constituição do sujeito. Tese de doutorado: São Paulo: PUC/SP, 2005.

TARDIF, M.; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. In: Educação e Sociedade. Campinas-SP: Unicamp, ano XXI, n. 73, dez. 2000.

VASCONCELOS, M. B. F. A contextualização e o ensino de matemática: um estudo de caso. 2008. 113p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Paraíba.




DOI: http://dx.doi.org/10.23925/1983-3156.2018v20i1p419-447

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM