Transgender, aging and old age - Do transgender people get old?
Travestis, envelhecimento e velhice – Os travestis ficam velhos?

Pedro Paulo Sammarco Antunes, Elisabeth Frohlich Mercadante

Resumo


O presente artigo objetiva avaliar o processo de envelhecimento e da velhice daquelas pessoas designadas como travestis. As ciências biomédicas jogam um papel importante na categorização dessas pessoas. A intenção é compreender o impacto que tais diagnósticos têm sobre aqueles que são reconhecidos como anormais. Foram realizadas três entrevistas abertas com foco nas histórias de vida dessas pessoas. Por serem consideradas patológicas e desviantes socialmente, atravessam a vida como pessoas invisíveis e quando vistas são avaliadas preconceituosamente. Isso as levou a improvisarem suas existências em todos os seus aspectos e, em geral, a partir de contextos violentos. Suas expectativas de vida são baixas. As que vivem até a velhice, podem ser consideradas verdadeiras sobreviventes. A pesquisa resultou no levantamento de demandas e necessidades em relação às travestis. Verificou-se que precisam urgentemente de políticas públicas que as reconheçam desde sempre.

Palavras-chave


Velhice; Gênero; Travesti

Texto completo:

PDF (English)

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.