O imaginário de um grupo de cuidadores de idosos institucionalizados no cotidiano asilar

Elman Moreira Coelho Grison, Vicente Paulo Alves, Vicente de Paula Faleiros

Resumo


Trata-se de estudo realizado com cuidadores de idosos institucioinalizados. Objetivou-se conhecer o imaginário de um grupo de cuidadores em relação a seu cotidiano. O imaginário é entendido  a partir da antropologia de Gilbert Durand focada nas imagens e nos símbolos culturais. Os dados foram coletados por meio do instrumento denominado Arquétipo Teste de Nove Elementos – o AT-9, de Yves Durand e por meio da “Pedagogia da Escuta”. As teorias gerontológicas do envelhecimento também fundamentaram a análise. Evidenciou-se nesse grupo a predominância de representações mítico-simbólicas com estrutura sintética, ou seja, que pretende harmonizar os contrários, com uma tendência mística que signifca busca de união.

 


Palavras-chave


Imaginário; Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI); Cuidadores de idosos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-901X.2015v18i1p177-197

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.