ENSINO DE RELAÇÕES NUMÉRICAS PARA CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

Rafael Vilas Boas Garcia, Ana Arantes, Celso Goyos

Resumo


A literatura da área de Análise do Comportamento tem mostrado contínuas evidências de que programas de ensino baseados no paradigma de equivalência de estímulos são eficazes no ensino de diferentes habilidades acadêmicas tanto em crianças de desenvolvimento típico quanto em crianças com atrasos de desenvolvimento. O procedimento informatizado de escolha-de-acordo-com-o-modelo (MTS, em inglês) foi usado com sucesso, em estudos anteriores, para o ensino de habilidades matemáticas (por exemplo, uso de sistema monetário) para jovens com deficiência intelectual. Este estudo teve como objetivo avaliar a eficácia do ensino informatizado em tarefas de MTS, e desenvolver, aplicar e avaliar um currículo para ensino de conceito de número para crianças com TEA. Para o ensino do conceito de número, foi conduzido um treino gradual, usando como estímulos grupos de três numerais, em tarefas de MTS computadorizado para a formação das classes de ‘numeral’ e ‘quantidade’, relacionadas entre si. Participaram da pesquisa três alunos com TEA de oito a 12 anos de idade. Os resultados mostraram que o procedimento foi eficaz para todos os participantes, e que um dos três participantes adquiriu todo o repertório desejado em um total de 24 sessões de ensino.

Palavras-chave


Crianças autistas, Ensino da matemática, Equivalência de estímulos, Matching to sample, Matemática.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/2175-3520.20170013

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.