Avaliação do controle de IPOMOEA GRANDIFOLIA (corda de viola) em solo argiloso e arenoso utilizando diferentes doses do herbicida kih-485

Lilian Parra Prione, Vilma Palazetti de Almeida

Resumo


Planta daninha é toda e qualquer planta que nasce onde não é deseja e causa algum malefício para o homem. Ipomoea grandifolia é caracterizada por ter sua morfologia com caules e ramos volúveis que se emaranham em plantas vizinhas ou crescem sobre obstáculos. O uso de herbicidas está cada vez mais freqüente para controle de plantas daninhas. O KIH-485 tem como ingrediente ativo o Pyroxasulfone e é um herbicida com modo de ação do grupo K3 (herbicidas inibidores da divisão celular). O presente trabalho teve como objetivo avaliar a Eficácia do Controle de doses crescentes do herbicida KIH-485 sobre a importante espécie de planta daninha Ipomoea grandifolia (corda de viola) em pré - emergência em dois diferentes tipos de solo: franco argiloso e areia franca. A daninha foi semeada em copos plásticos descartáveis transparentes de 500 mL de volume em dois solos diferentes: franco argiloso e areia franca. A aplicação do herbicida foi realizada em pré-emergência e as avaliações de eficácia do produto foram realizadas aos 7, 14, 21, 28 e 35 Dias Após a Aplicação (DAA) e os dados foram submetidos à análise de variância pelo teste F. Os resultados mostraram que houve diferença estatística entre os tratamentos e que o herbicida responde de modo diferente em cada solo. Em solo arenoso, não houve ganho em eficácia de controle, com o aumento da dose do herbicida. Já em solo argiloso, apresentou maior residual, mantendo sua eficácia de controle acima de 80% ate os 35 DAA. Conclui-se então que houve interação significativa entre a dose do herbicida KIH-485 utilizada e o tipo de solo, mostrando que o herbicida KIH-485 pode se tornar uma nova opção de controle de Ipomoea grandifolia em pré-emergência.
Palavras chaves: planta daninha, controle, solos, herbicida KIH 485.

ABSTRACT

Evaluation of IPOMOEA GRANDIFOLIA (rope of viola) control in clay soil and sandy using different doses of herbicide kih-485.
Weed plant is any plant that grows where it´s not desired and cause any harm to human. Ipomoea grandifolia is characterized by having theirs morphology with voluble stems and branches that are entangled in neighbors plants or obstacles. The use of herbicides is increasingly frequent for weed control. The KIH-485 has as the active ingredient the Pyroxasulfone and it is a herbicide with the group K3 action mode (cell division herbicides inhibitors). This study aimed to evaluate the control effectiveness of herbicide KIH-485 increasing doses on the important weed species Ipomoea grandifolia (rope of viola) in pre-emergence of two different types of soil: clayed loam and sandy loam. The weed was sown in transparent disposable plastic cups of 500 ml volume in two different soils: clayed loam and sandy loam. The application of herbicide was held in pre-emergence and effectiveness of the product evaluations were performed at 7,14,21,28 and 35 Days After Application (DAA), and the data were subjected to analysis of variance by F test. The results showed statistical differences among the herbicide treatments and responds differently in each soil. In sand free soil, there was no gain in efficacy of control, with increasing dose of the herbicide. Otherwise, the clay soil had a higher residual, maintaining the effectiveness over 80% up to 35 DAA. It is concluded that there was significant interaction between doses of herbicide KIH-485 used and soil type, showing that the herbicide KIH-485 may become a new option for control of Ipomoea gandifolia in pre-emergence.
Key-words: Weed plant, control, soil, KIH-485 herbicide.

Texto completo: PDF