FÉ, RAZÃO E CONHECIMENTO EM SANTO AGOSTINHO

José Roberto Abreu de Mattos

Resumo


Este artigo apresenta, brevemente, o movimento convergente entre fé e razão no pensamento agostiniano, necessário, segundo o grande Doutor da Igreja, para se conhecer profundamente as realidades inteligíveis. Prossegue discorrendo, sucintamente, sobre uma das tríades que se formam o processo do conhecimento: memória, inteligência e vontade, três faculdades de uma mesma substância que assinalam que a alma humana é una e trina simultaneamente. Para chegar ao conhecimento do Eterno, o homem deve procurar, primeira e internamente, se conhecer. Por fim, apresenta-se a memoria Dei, atestando a presença divina na mens.

Palavras-chave


Santo Agostinho; Teoria agostiniana do conhecimento; Fé; Razão

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A REVELETEO está indexada em:

Presente nas seguintes Bibliotecas: